icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/03/2014
20:19

Nos últimos anos, Internacional, Milan, Seleção Brasileira e Corinthians foram "premiados" pelo bom aproveitamento de Alexandre Pato em estreias. Autor de 17 gols pelo Timão em 2013, o atacante de 24 anos foi trocado por Jadson, que já marcou três vezes pelo rival derrotado por 3 a 2 neste domingo, no Campeonato Paulista. Agora tricolor, Pato admite estar ansioso para fazer seu primeiro jogo sob o comando do técnico Muricy Ramalho.

- Posso falar que em todas as estreias sempre fiquei muito ansioso, do mesmo jeito que estou agora. O segredo é aquilo que se faz, o treinamento, a dedicação, o ambiente também, então estou muito ansioso, sim, para jogar. Depois de um mês, é duro ficar só treinando e jogando jogo-treino. Agora vou ter oportunidade de jogar mesmo, e espero que eu possa começar com o pé direito. Que aqui eu tenha uma boa estrada, de muitas vitórias - afirmou o atacante durante entrevista coletiva, nesta segunda-feira.

Pato tem estreia marcada pelo São Paulo para a próxima quarta-feira, às 22h, contra o CSA-AL, pela abertura da Copa do Brasil. Como estourou o limite de jogos pelo Corinthians no Campeonato Paulista, o atacante não pode atuar neste torneio. Apesar da falta de ritmo, Muricy Ramalho garantiu sua escalação como titular, só não decidiu quem deixa a equipe.

- Estrear pelo Milan ou pelo São Paulo dá a mesma ansiedade. O jogador quer estar dentro de campo, jogar. Fico ansioso antes mesmo de chegar ao estádio, só fico despreocupado mesmo quando estou dentro de campo. Não vejo hora de entrar, jogar, e fazer aquilo que mais gosto, que é jogar futebol e quem sabe fazer um gol. Que eu possa sair com essa vitória - afirmou Pato, que não teme problemas para se adaptar à nova equipe.

- Desde que cheguei ao São Paulo venho pensando nesta estreia. Toda vez que entro aqui no CT fico pensando, e estou me dedicando ao máximo, pensando muito nesse jogo. Que eu possa começar essa era com o pé direito. Agora sobre adaptação, acho que isso é mais com a parte da comissão técnica. Eu só tenho que fazer o que me pedem, treinar ao máximo.

Sem polêmica! Pato explica comemoração após vitória em clássico