icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/03/2014
12:52

O gol de Sneijder, aos 40 minutos do segundo tempo, que decretou a vitória do Galatasaray sobre a Juventus, por 1 a 0, na última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, causou um prejuízo de 25 milhões de euros (R$ 81,79 milhões) ao clube italiano. Isso é o que afirmou o diretor-esportivo da Juve, Beppe Marotta.

- Os clubes de futebol têm de lidar com fatores improváveis, que são as incertezas do jogo. Um mero gol pode ter um impacto enorme. A nossa eliminação da Liga dos Campeões nos custou 25 milhões de euros - disse o dirigente, em declaração divulgada nesta quarta-feira pelo diário "Corriere dello Sport".

De acordo com Marotta, isso representou um duro golpe pelo fato do poder financeiro da Juventus ser menor que o de outros clubes europeus. Nas contas do diretor-esportivo entram, além dos prêmios por estar nas oitavas de final da Liga dos Campeões, outros recursos com receitas provenientes de ingressos, publicidade e exposição midiática.

- O nosso crescimento financeiro é lento, se comparado com o resto da Europa, com a Inglaterra, por exemplo. Em alguns estádios, temos menos de 50% dos espectadores - afirmou.

Com o terceiro lugar na fase de grupos, a Vecchia Signora está disputando a Liga Europa. Nesta quinta-feira o clube enfrenta a Fiorentina, pelas oitavas de final. No entanto, o dirigente disse que a Juventus se encontra em recuperação desde que inaugurou o seu novo estádio.

- O novo estádio foi um fator chave na diversificação das receitas. Mais torcedores nas arquibancadas significa mais oportunidades no mercado - disse.