icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2013
21:22

No retorno do artilheiro Walter após recuperar-se de lesão, o Goiás derrotou a Ponte Preta por 2 a 0, no Serra Dourada (GO), e entrou pela primeira vez no G4 do Campeonato Brasileiro (zona que classifica para a Copa Libertadores). Com gols de Eduardo Sasha e Ramon, o Esmeraldino construiu seu triunfo e beneficiou-se do empate sem gols entre Botafogo e Portuguesa, no Maracanã, para tomar da equipe carioca a quarta colocação da competição. 

Com a vitória, a sua 15ª no Brasileirão, o Goiás foi aos 56 pontos na tabela.  Já a Ponte Preta segue com 34 pontos, na 19ª posição. A Série B está muito próxima para a Macaca, que é semifinalista da Copa Sul-Americana (enfrentará o São Paulo). 

EFICIÊNCIA DE SOBRA PARA O GOIÁS

Time em situação complicada na tabela, com risco de 86% de disputar a Série B do ano que vem, e diante de um rival motivado e próximo do G4. A Ponte Preta entrou em campo ciente de que não seria simples superar o Goiás, mas chegou a mostrar, principalmente com Adaílton, que não se entregaria facilmente. Como o Goiás errava passes em excesso, a Ponte até pressionou e levou perigo para Renan. Mas faltou objetividade. E isso, o Esmeraldino mostrou ter após "entrar" no jogo.

Com o passar do tempo, o Goiás foi impondo o seu ritmo e, com justiça, chegou aos 2 a 0 em um intervalo de três minutos. Aos 23, David cobrou falta, a zaga da Ponte afastou mal e Eduardo Sasha, de primeira, venceu Roberto. Logo na sequência, aos 25, Walter iniciou a jogada, Sasha recebeu de Vitor e o ataque foi concluído com o gol de Ramon. Atordoada, a Ponte não mostrou poder de reação e o Goiás, merecidamente, foi para o intervalo com boa vantagem.

SEGUNDO TEMPO

Buscar uma virada para não se complicar ainda mais no Brasileirão. Essa era a missão da Ponte. E Jorginho resolveu trabalhar. Sacoman, que havia recebido o seu terceiro cartão amarelo, deixou o jogo para a entrada de mais um atacante: o veloz Rildo. Ao lado de Adaílton e Elias, ele deveria municiar William.

A Ponte até exerceu certa pressão, conseguiu ter mais posse de bola e volume de jogo. Só que faltou objetividade para os esforçados comandados de Jorginho. Rildo e Rafael Ratão, o substituto de William, até tentaram, mas não tiveram a tranquilidade necessária para concluir as poucas jogadas criadas com qualidade. Apenas o segundo, com uma finalização na trave esquerda de Renan, levou real perigo ao Goiás.

O Goiás, por sua vez, tratou de controlar o ímpeto rival e o técnico Enderson Moreira se deu ao luxo de preservar Walter, que voltava de lesão. Sasha e Ramon, autores dos gols, também deixaram a equipe. O novo, mesmo que momentaneamente, integrante do G4 só esperou o tempo passar para celebrar um novo triunfo no Brasileirão.

PRÓXIMOS JOGOS

O Goiás volta a atuar no Brasileirão neste domingo, quando receberá o Internacional, novamente no Serra Dourada, a partir das 19h30. Já a Ponte, no mesmo dia, mas às 17, visitará o Cruzeiro no Parque do Sabiá. Ambos os jogos serão no horário de Brasília.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 2 X 0 PONTE PRETA

Local: Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data-Hora: 13/11/2013 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Cláudio Mercante Júnior (PE)
Auxiliares: Marrubson Melo Freitas (DF) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)
Renda/Público: Não divulgados
Cartões amarelos: Diego Sacoman, Artur e Magal (PPO)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Eduardo Sasha, 23'/1ºT(1-0) e Ramon, 25'/1ºT(2-0).

GOIÁS: Renan, Vitor, Ernando, Rodrigo e William Matheus; Amaral, David, Renan Oliveira, Ramon (Thiago Mendes, 20'/2ºT) e Eduardo Sasha (Roni, 33'/2ºT); Walter (Léo Bonatini, 25'/2ºT)– Técnico: Enderson Moreira.

PONTE PRETA: Roberto, Artur, César, Ferron e Diego Sacoman (Rildo, Intervalo); Magal, Alef, Fernando Bob e Elias (Adrianinho, 20'/2ºT); Adaílton e William (Rafael Ratão, 15'/2ºT) – Técnico: Jorginho.

Atualizada às 23h10