icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/07/2013
01:29

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, dedicou a conquista da Recopa Sul-Americana aos cinco torcedores presos em Oruro (BOL) pela morte do jovem Kevin Espada, de 14 anos, que foi atingido por um sinalizador naval no dia 20 de fevereiro, em jogo do Timão contra o Santa Fé, pela Libertadores. O dirigente já havia tomado atitude parecida após o título paulista.

- Estamos em êxtase, a família corintiana está muito feliz. Dedico o título aos cinco remanescentes em Oruro, que estão lá injustamente - afirmou Gobbi, após a vitória sobre o São Paulo, por 2 a 0, no Pacaembu.

Inicialmente, 12 corintianos foram presos por conta da morte do garoto, mas no começo de junho sete deles foram liberados. Os outros seguem no país durante o processo. Há duas semanas, o Corinthians anunciou que fez um acordo com a família de Kevin e pagará cerca de R$ 113 mil a eles.

Gobbi continuou a fazer dedicatórias ao lembrar do ex-presidente alvinegro, Andrés Sanchez. Ele passou por uma cirurgia na segunda-feira por conta de uma hérnia e recebeu "um beijo no coração" de seu sucessor no comando do Timão.

- Meu amigo Andrés Sanchez, que passou por cirurgia e teve alta hoje (quarta): se estiver me ouvindo, um beijo no coração. Começamos tudo isto juntos, eu, ele e um grupo enorme de conselheiros - acrescentou o presidente, que está à frente do Corinthians desde fevereiro 2012, mas valorizou o trabalho de seu amigo.

- Estes títulos não são da minha gestão. Este trabalho começou em dezembro de 2007. Futebol não se faz em cima da hora, não se tem imediatismo. O Corinthians tem um grande grupo, respeito muito. Eles não têm mais nada o que provar a ninguém - completou.

Fiel lota Pacaembu e faz linda festa em título do Timão

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, dedicou a conquista da Recopa Sul-Americana aos cinco torcedores presos em Oruro (BOL) pela morte do jovem Kevin Espada, de 14 anos, que foi atingido por um sinalizador naval no dia 20 de fevereiro, em jogo do Timão contra o Santa Fé, pela Libertadores. O dirigente já havia tomado atitude parecida após o título paulista.

- Estamos em êxtase, a família corintiana está muito feliz. Dedico o título aos cinco remanescentes em Oruro, que estão lá injustamente - afirmou Gobbi, após a vitória sobre o São Paulo, por 2 a 0, no Pacaembu.

Inicialmente, 12 corintianos foram presos por conta da morte do garoto, mas no começo de junho sete deles foram liberados. Os outros seguem no país durante o processo. Há duas semanas, o Corinthians anunciou que fez um acordo com a família de Kevin e pagará cerca de R$ 113 mil a eles.

Gobbi continuou a fazer dedicatórias ao lembrar do ex-presidente alvinegro, Andrés Sanchez. Ele passou por uma cirurgia na segunda-feira por conta de uma hérnia e recebeu "um beijo no coração" de seu sucessor no comando do Timão.

- Meu amigo Andrés Sanchez, que passou por cirurgia e teve alta hoje (quarta): se estiver me ouvindo, um beijo no coração. Começamos tudo isto juntos, eu, ele e um grupo enorme de conselheiros - acrescentou o presidente, que está à frente do Corinthians desde fevereiro 2012, mas valorizou o trabalho de seu amigo.

- Estes títulos não são da minha gestão. Este trabalho começou em dezembro de 2007. Futebol não se faz em cima da hora, não se tem imediatismo. O Corinthians tem um grande grupo, respeito muito. Eles não têm mais nada o que provar a ninguém - completou.

Fiel lota Pacaembu e faz linda festa em título do Timão