icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/04/2014
16:00

Mano Menezes foi escolhido para substituir Tite e acertou seu retorno ao Corinthians para a temporada de 2014. Mas poderia ser ele o homem à frente da Seleção Brasileira a menos de dois meses para a Copa do Mundo no Brasil. No fim de 2012, o presidente da CBF, José Maria Marin, decidiu demiti-lo após insucessos em competições e escolheu Luiz Felipe Scolari como seu sucessor. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o presidente do Corinthians, Mário Gobbi Filho, criticou a decisão, que chamou de "linchamento".

- Eu acho, opinião pessoal, que o que fizeram com o Mano na Seleção foi um linchamento público. Quando o Brasil perdeu a Copa América (em 2011, nas quartas de final, para o Paraguai), naquele jogo, se você voltar o tape, os jogadores perderam exatamente dez chances claras de gol. E não acertaram nenhum pênalti. E o culpado foi o treinador (risos). É muito difícil tudo isso. Eu acho que ele formou essa Seleção que o Felipão comanda agora, fez o pior trabalho, que é formar, juntar, e depois o Felipão pegou uma estrutura já montada, que estava dando frutos, na hora que tiraram o Mano. Na minha visão, eu não faria isso - disse o mandatário alvinegro.

Gobbi já repetiu diversas vezes que Mano tem seu total respaldo no cargo do Timão, mesmo após a eliminação na primeira fase do Campeonato Paulista. O treinador já chegou pressionado, principalmente por ser sucessor de Tite, que ganhou os principais títulos do clube nos últimos três anos.

Em sua primeira passagem, Mano assumiu o Corinthians após o rebaixamento do Campeonato Brasileiro de 2007. Foi vice da Copa do Brasil de 2008 e conquistou a Série B com facilidade. Em 2009, sagrou-se campeão invicto do Paulistão e, dessa vez, ganhou a Copa do Brasil. O presidente aposta que o sucesso de conquistas será repetido.

- Sinto o Mano muito maduro, mais maduro, consciente, preparado, sabedor do que quer, seguro, homem que, quando chegou, disse "Hoje ser campeão é mais importante para mim e não para o Corinthians". Ele é um grande homem, eu garanto à torcida do Corinthians que nós estamos com um profissional de primeiríssima linha, inteligentíssimo, competente, sério, faz um trabalho, em um curto espaço de tempo, que já dá para ver o esboço de um time. Só temos três jogadores daquele time que ganhou tudo. Se deixarem, e vamos deixá-lo trabalhar, ele vai fazer o "2008/2009 cover". Eu espero e acredito e confio muito na capacidade dele - ressaltou Gobbi.

Mano pede calma na reformulação e prevê título próximo