icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
21:16

A garotada do Santos vem dando conta do recado. Dos quatro gols da equipe contra a Portuguesa, três saíram de atletas formados na base do clube. O quarto e último da goleada por 4 a 1 foi anotado pelo centroavante Giva, que já havia marcado no último fim de semana no clássico com o São Paulo e deixou, diante da Lusa, mais uma bola no fundo do gol. Bom momento que o atacante credita à relação de longa data com o técnico Claudinei Oliveira.

- A gente tem afinidade, trabalhamos na base. Aqui no profissional ele tem dado oportunidades e vem me colocando. Está apostando em mim e venho fazendo o que ele pede, que é fechar dentro da área para fazer gols - afirmou o camisa 17 após a vitória sobre a Lusa.

Com o tento deste sábado, Giva chegou a dois gols no Brasileirão e igualou a marca do meia Cícero. À frente da dupla está Neilton, que deixou dois na goleada contra Portuguesa e chegou a três redes balançadas na competição, configurando-se como o goleador da equipe no Nacional.

Em noite de Neilton, Santos goleia a Lusa na Vila

A garotada do Santos vem dando conta do recado. Dos quatro gols da equipe contra a Portuguesa, três saíram de atletas formados na base do clube. O quarto e último da goleada por 4 a 1 foi anotado pelo centroavante Giva, que já havia marcado no último fim de semana no clássico com o São Paulo e deixou, diante da Lusa, mais uma bola no fundo do gol. Bom momento que o atacante credita à relação de longa data com o técnico Claudinei Oliveira.

- A gente tem afinidade, trabalhamos na base. Aqui no profissional ele tem dado oportunidades e vem me colocando. Está apostando em mim e venho fazendo o que ele pede, que é fechar dentro da área para fazer gols - afirmou o camisa 17 após a vitória sobre a Lusa.

Com o tento deste sábado, Giva chegou a dois gols no Brasileirão e igualou a marca do meia Cícero. À frente da dupla está Neilton, que deixou dois na goleada contra Portuguesa e chegou a três redes balançadas na competição, configurando-se como o goleador da equipe no Nacional.

Em noite de Neilton, Santos goleia a Lusa na Vila