icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
30/04/2014
06:06

O Santos paga mensalmente direitos de imagem ao gerente de futebol Zinho. Este tipo de acordo é comum entre clubes e jogadores, mas não com dirigentes.

A informação consta nos balancetes de verificação do Peixe, obtidos pelo LANCE!Net, e foi confirmada pela diretoria do clube. De acordo com o documento santista, em 2013 Zinho teve um crédito de R$ 612 mil. Considerando que ele foi contratado no começo de agosto, o valor corresponde a R$ 122 mil por mês. Esta, porém, não é a remuneração total do cartola, que recebe outra parte do salário em carteira.

Nei Pandolfo, ex-gerente de futebol do clube, não era remunerado desta forma. Segundo o Santos, Zinho recebe direitos de imagem pois o clube utiliza-o em eventos e outras aparições na mídia. Desde que chegou à Vila Belmiro, além de conceder entrevistas, o gerente tem participado de lançamentos de lojas franqueadas do Alvinegro.

– Foi um acordo que a gente fez. Por ser um ex-jogador com notoriedade, é importante o clube utilizar a imagem do Zinho – disse o superintendente de esportes do Peixe, André Zanotta, ao LANCE!Net, negando que esta seja uma forma de as partes pagarem menos impostos.

Em contato telefônico, Zinho disse que este acordo não foi exigência dele, mas da diretoria do Santos quando o contratou.

– Eu não exigi isso! Por mim, receberia na carteira, normalmente. Quando propuseram me pagar uma parte (do salário) assim, aceitei pois queria trabalhar aqui. Meu papel é de gerente – afirmou.

Zinho tem a função de gerir e liderar o elenco profissional e toda a comissão técnica santista. Ele participa da montagem do elenco, mas não costuma se envolver nas negociações, papel que cabe a Zanotta.

Visto pela diretoria como peça-chave na estrutura do clube, ele tem salário maior do que muitos jogadores do Santos. A maioria dos garotos formados na base que foram promovidos ao time principal, por exemplo, ganha R$ 30 mil.