icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/07/2013
13:49

Um dos maiores ídolos de todos os tempos do Barcelona, o ex-goleiro Antoni Ramallets morreu na tarde desta terça-feira na Catalunha. Ele tinha 89 anos, e não foram divulgadas as causas. Ele disputou a Copa do Mundo de 1950, e estava em campo no famoso jogo contra o Brasil. Durante o torneio, recebeu o apelido de "O Gato do Maracanã".

- O Barça está de luto. Perdeu um dos seus mitos, Antoni Ramallets. Descanse em paz. Um abraço para a sua família - postou o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, em sua conta pessoal do Twitter.

Ramallets começou sua carreira profissional no Mallorca, e passou por San Fernando e Valladolid antes de retornar à sua cidade para defender o Barça. Pelo clube, fez 538 partidas. Com a camisa do time, foi fundamental para as conquistas de seis títulos do Campeonato Espanhol, e cinco da Copa do Rei. Jogou com outros ícones comoKubala, Kocsis, Evaristo de Macedo e Luis Suárez.

Depois de ter se aposentado, ainda foi técnico. Não chegou a ter tanto destaque na função. Seus principais clubes foram Valladolid, Zaragoza e Murcia.

Um dos maiores ídolos de todos os tempos do Barcelona, o ex-goleiro Antoni Ramallets morreu na tarde desta terça-feira na Catalunha. Ele tinha 89 anos, e não foram divulgadas as causas. Ele disputou a Copa do Mundo de 1950, e estava em campo no famoso jogo contra o Brasil. Durante o torneio, recebeu o apelido de "O Gato do Maracanã".

- O Barça está de luto. Perdeu um dos seus mitos, Antoni Ramallets. Descanse em paz. Um abraço para a sua família - postou o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, em sua conta pessoal do Twitter.

Ramallets começou sua carreira profissional no Mallorca, e passou por San Fernando e Valladolid antes de retornar à sua cidade para defender o Barça. Pelo clube, fez 538 partidas. Com a camisa do time, foi fundamental para as conquistas de seis títulos do Campeonato Espanhol, e cinco da Copa do Rei. Jogou com outros ícones comoKubala, Kocsis, Evaristo de Macedo e Luis Suárez.

Depois de ter se aposentado, ainda foi técnico. Não chegou a ter tanto destaque na função. Seus principais clubes foram Valladolid, Zaragoza e Murcia.