icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
14/11/2014
08:01

O Corinthians jogou 28 vezes como mandante nesta temporada, proporcionando ao clube uma arrecadação bruta de R$ 37.733.420 com ingressos. Desse total, no entanto, entraram apenas R$ 23.759.297 nos cofres do clube. Mas por que isso acontece? Onde foram parar esses outros R$ 14 milhões? Para responder essas perguntas, a reportagem do LANCE!Net esmiuçou os borderôs dos jogos do Timão em 2014.

A má notícia é que os gastos nunca estiveram tão altos. Administrar a Arena Corinthians em dias de jogos tem consumido uma boa fatia da bilheteria. As principais fontes de despesas são: a Federação Paulista de Futebol, que fica com 5% da renda bruta; o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que fica com outros 5%; o policiamento; controle de ingressos e acesso; além de despesas diversas como seguro para os torcedores e para a arbitragem, antidoping, fiscais e orientadores, entre outros.

Nesse último jogo, o clássico contra o Santos, por exemplo, o clube gastou R$ 110 mil com policiamento e quase R$ 90 mil com o sistema de venda de ingressos e acesso ao estádio (sócios-torcedores ou não). Já as despesas diversas morderam mais de R$ 410 mil da renda bruta de R$ 1,886 milhão.

A boa notícia é que a troca do Pacaembu pela Arena aumentou o percentual líquido do que era arrecadado com a venda de ingressos. Nos oito jogos realizados no estádio municipal em 2014, o Corinthians ficou com 54% da renda bruta – ou R$ 2,6 milhões dos R$ 4,8 milhões brutos.

Já o percentual do que entrou para os cofres do Corinthians nos 16 jogos realizados na sua arena de Itaquera foi de 62,9%, aumento significativo para quem antes tinha de atuar em estádio alugado.

– Estamos aprendendo jogo após jogo com a operação do novo estádio, a tendência é a diminuição de parte dos gastos já num futuro próximo – explica Lúcio Blanco, gerente de operações da Arena Corinthians.

Alguns dos gastos citados por Blanco estão ligados a não-conclusão de algumas das obras, como o fechamento com placas nos setores norte e sul, atrás dos dois gols.

PACAEMBU X ARENA:
54% da renda bruta obtida neste ano no Pacaembu entrou direto nos cofres do clube (R$ 2,6 mihões de R$ 4,8 milhões).
63% da renda bruta obtida neste ano na Arena entrou direto nos cofres do clube (R$ 19,5 milhões de R$ 31,1 milhões).