icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/02/2015
00:26

– Aquilo não foi erro, né? Foi roubo – disse o meia Paulo Henrique Ganso, nesta quarta-feira, logo na saída da Arena Corinthians após a derrota do São Paulo por 2 a 0, pela primeira rodada da Libertadores.

O lance que motivou a irritação de Ganso foi no princípio da jogada do segundo gol, marcado por Jadson aos 23 minutos do segundo tempo. Emerson Sheik iniciou o contra-ataque após ganhar uma dividida de Bruno, e os são-paulinos entenderam que houve falta naquele momento.

Apesar do desempenho abaixo do esperado, admitido pelo camisa 10, as reclamações com a arbitragem chamaram atenção após a partida.

– No primeiro gol já sabíamos que aquela era a principal jogada do Corinthians, que é a saída do Danilo e a infiltração do Elias, mas a gente não marcou e eles foram lá e fizeram o gol. Agora o segundo foi para acabar de vez, porque o que o juiz fez foi palhaçada – bradou o meia tricolor, ao SporTV.

[[GAL:LANPGL20150219_0001]]

Ganso tomou cartão amarelo por reclamação no minuto seguinte ao lance, e também reclamou da punição do árbitro Fifa Ricardo Marques Ribeiro, que é de Minas Gerais.

– Eu só não disse que ele era bonzinho, mas todo mundo falou e ele virou para o primeiro. Ele tinha que sair de camburão daqui. Se fosse o Serginho Chulapa hoje no São Paulo com certeza ia no vestiário agora para bater no juiz. Mas como isso não pode mais no futebol, no próximo fim de semana ele vai estar apitando e vai estar tudo normal – reclamou.

O São Paulo agora tem um jogo pelo Paulistão, sábado, contra o Osasco Audax, e volta à Libertadores quarta-feira, contra o Danubio (URU), no Morumbi.