icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
08/12/2013
16:36

Mais de quatro meses depois de se sagrar o grande herói do Atlético-MG, o goleiro Victor ganhou o prêmio de melhor goleiro da Copa Libertadores da América em evento realizado pelo Santander, banco patrocinador da competição. A solenidade se deu na sala de imprensa do Independência antes de a bola rolar para Atlético-MG x Vitória, na tarde deste domingo.

Victor pode ser considerado até o jogador que mais brilhou no torneio, independente de posição. Mas o título de  jogador da Libertadores ficou para Ronaldinho. Com o prêmio de melhor goleiro em mãos, o camisa 1, que já está pensando no Marrocos, agradeceu a homenagem e comentou qual foi seu momento mais importante no torneio continental.

- Existe o momento mais emocionante e o mais importante. O mais emocionante foi a bola na trave naquela última cobrança do Olimpia em que fomos campeões. E a mais importante foi a defesa com o pé no pênalti do Riascos (Tijuana) - afirmou o goleiro.

Por conta de sua participação milagrosa na Libertadores, Victor já voltou a ser convocado por Luiz Felipe Scolari. Agora, ele só quer repetir as atuações memoráveis no Mundial de Clubes que, entre outros benefícios, pode lhe colocar na Copa do Mundo de 2014.

- Espero fazer um grande mundial e ajudar o Atlético a buscar esse título. E espero cravar um lugar na seleção.

Antes da cerimônia, o governador do Estado de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB) homenageou outro integrante do Galo: o técnico Cuca. O presidente Alexandre Kalil entregou o troféu para Victor, depois de acompanhar de perto a entrevista do atleta.

O troféu de melhor goleiro da Liberta foi acompanhado de um cheque no valor de 30 mil dólares. A quantia ficará nas mãos do Centro de Educação para o Trabalhador Virgíli oResi. A votação foi feita por jornalistas na final da Libertadores, no Mineirão, com 60% dos votos.