icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2013
20:11

O Atlético-MG ainda crê que Fernandinho poderá jogar o Mundial de Clubes da Fifa. O jogador, que veio do Deportivo Brasil (clube satélite da Traffic) para o Galo corre o risco de não jogar no Marrocos, pois há um entrave sobre a data na qual o Alvinegro o contratou. Mas Eduardo Maluf, diretor de futebol do clube mineiro, disse que há um prazo para o departamento jurídico continuar trabalhando para convencer a entidade máxima do futebol a aceitar os argumentos, baseado na injustiça de datas das janelas.

- Agora, com nosso jurídico, queremos algumas igualdades junto a Fifa. Fernandinho veio antes da janela para o Atlético. Entendemos que não é justo que cada país tenha datas diferentes de janela. A igualdade tem que ser para todos os participantes. Temos até 29 de novembro para a Fifa definir se pode ou não. Estamos argumentando com dados que podem nos fazer ter sucesso na reivindicação - afirmou Maluf.

O diretor explicou que o Bayern de Munique, por exemplo, por ser alemão, se favorece com a data de fechamento de sua janela internacional, que foi no dia 2 de setembro. Com isso, o clube bávaro detém um maior prazo para contratar e usar os reforços no Mundial:

- Na Alemanha pode contratar até agosto. Na China, a janela nem fechou. Não existe essa igualdade. Nós entendemos que, quando pegamos o regulamento, ele é claro que as inscrições se encerram dentro de cada país. E a nossa estava encerrada.

Na última terça-feira, a Federação Mineira de Futebol recebeu da CBF um notificado explicando que o pedido de inscrição de Fernandinho para o Mundial seria rejeitado. Mas o Atlético não se deu por vencido e vai atrás de 'batalhas' extra-campo para não perder um de seus principais jogadores.

- Quando enviamos a primeira lista com 35 nomes dentro da data prevista, a Fifa questionou a CBF, que por meio da FMF nos comunicou do possível impedimento de três atletas - disse o dirigente, se referindo, também, a Dátolo e Emerson.