icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2014
19:52

Foi sofrido, difícil e após dominar o jogo no tempo normal e na prorrogação, mas a Holanda conseguiu despachar a zebra Costa Rica, nos pênaltis por 4 a 3, após empate sem gols em 120 minutos. E os grandes destaques foram o técnico Van Gaal e o goleiro reserva Krul. O treinador trocou de arqueiro no último minuto da prorrogação, apostando na fama de pegador de pênaltis de Krul e tirando o titular Jasper Cillessen. E ele não decepcionou. Pegou as cobranças de Ruiz e Ureña e colocou a Oranje nas semifinais da Copa do Mundo.

Agora, a Laranja Mecânica enfrentará a Argentina, na próxima quarta-feira, em São Paulo, por uma vaga na final do Mundial. E os costarriquenhos voltam para casa de cabeça erguida, com a melhor campanha da história do país e invictos, com duas vitórias e três empates.

NAVAS PARA ATAQUE HOLANDÊS

Com uma formação ofensiva e idêntica a da Costa Rica, no 3-4-3, a Holanda fez valer sua superioridade técnica durante o primeiro tempo, dominando a posse de bola - 62% contra 38% - e criando mais oportunidades de gols, encurralando a seleção da América Central em seu campo de defesa. Em alguns momentos, era possível ver dez jogadores atrás da linha da bola, apenas com Campbell isolado no ataque.

Navas brilhou no tempo normal, parando o ataque holandês (Foto: Gabriel Bouys/AFP)

Porém, a Oranje esbarrou em mais uma ótima atuação do goleiro Keylor Navas. O jogador do Levante (ESP) fez pelo menos três ótimas defesas, em chutes de Van Persie, Depay e Sneijder. O costarriquenho, um dos melhores da posição no Mundial, recebeu o prêmio de melhor em campo nas duas partidas de Costa Rica antes de enfrentar a Holanda, contra Inglaterra e Grécia.

NOS ACRÉSCIMOS, TEJEDA SALVA EM CIMA DA LINHA. PRORROGAÇÃO!

A Costa Rica voltou para o segundo tempo com uma postura um pouco diferente, tentando avançar suas peças no campo. Mas mesmo assim encontrava dificuldades em manter a posse de bola, assustando a Holanda mais nas jogadas aéreas, um dos pontos fortes da equipe de Jorge Luis Pinto durante o Mundial.

Tejeda salva a Costa Rica ao tirar bola da linha (Foto: Fabrice Coffrini/AFP)

Mas, aos poucos, Robben foi gostando mais do jogo e começou a aparecer por todos os lados do campo. Num desses lances, sofreu uma falta próxima a entrada da área, pelo lado esquerdo. Sneijder cobrou na trave direita de Navas. E já nos acréscimos, Robben sofreu falta parecida, mas pela direita. Van Persie cobrou, mas Navas espalmou para a frente.

Na sequência do lance, Blind cruzou da esquerda, a bola passou por todo mundo e Van Persie completou para o gol, com Navas já batido, mas Tejeda salvou em cima da linha! E a bola ainda resvalou no travessão...


Goleiro Krul entrou para disputa de pênaltis contra Costa Rica
(Foto: Damien Meyer/AFP)

   

NADA MUDA NO TEMPO EXTRA

A exemplo do tempo normal, a Holanda seguiu pressionando e tomando conta do jogo, com a Costa Rica numa grande retranca. A Laranja Mecânica tentou de todas as maneiras: pelo alto, por baixo, com Robben, com Van Persie... Mas sempre esbarrava em algum zagueiro ou no fantástico Navas.

Nos cinco minutos finais, a Holanda abriu um pouco a guarda e a Costa Rica pressionou, obrigando Cillessen a fazer grande defesa em chute de Ureña. Mas a Holanda não desistiu. Sneijder recebeu pela esquerda, cortou pelo meio e bateu de curva, mas a bola parou no travessão! E antes do fim da prorrogação, Van Gaal surpreendeu e tirou o goleiro Cillessen para colocar Krul, já pensando nos pênaltis.

Na decisão, ele não decepcionou e pegou duas cobranças, levando os holandeses para a semifinal da Copa!

FICHA TÉCNICA
HOLANDA 0 (4) X (3) 0 COSTA RICA

Local: Fonte Nova, Salvador (BA)
Data-Hora: 5/7/2014 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)
Auxiliares: Abduxamidullo Rasulov (UZB) e Bakhadyr Kochkarov (QUI)
Público: 51.179 pagantes
Cartões amarelos: Martins Indi, Huntelaar (HOL); Umaña, Diaz, González, Acosta (COS)
Gols nos pênaltis: Van Persie, Robben, Sneijder e Kuyt (HOL); Borges, González e Bolaños (COS)

HOLANDA: Cillessen (Krul - 16/2ºT da prorrogação); De Vrij, Vlaar e Martins Indi (Huntelaar - intervalo da prorrogação); Kuyt, Wijnaldum, Sneijder e Blind; Robben, Van Persie e Depay (Lens - 29/2ºT) - Técnico: Louis Van Gaal.

COSTA RICA: Navas; Acosta, González e Umaña; Gamboa (Myrie - 33/2ºT), Tejeda (Cubero - 5/1ºT da prorrogação), Borges e Diaz; Ruiz, Campbell (Ureña - 20/2ºT) e Bolaños - Técnico: Jorge Luis Pinto.