icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
28/06/2014
19:48

O clima horas antes do duelo entre Holanda e México, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, neste domingo, no Castelão, é de cordialidade. Louis van Gaal e Miguel Herrera, técnico das seleções, trocaram elogios e pregarem respeito aos adversários.

Para exaltar o México, o comandante holandês citou o Chile, rival na primeira fase, que acabou eliminado pelo Brasil nos pênaltis nas oitavas de final. Van Gaal falou que os tricolores são ainda melhores e mais coletivos que os comandados por Jorge Sampaoli.

- O México é comparável ao Chile. Nós poderíamos ter enfrentado dois jogadores fantásticos: o Sanchez e o Vidal, mas o Vidal não jogou pelo Chile e foi uma grande vantagem para nós. A seleção do México é ainda melhor, essa é a única diferença, pois eles jogam quase da mesma maneira. E têm a vontade de ganhar e aspecto mais coletivo, o que é o mais importante - disse o técnico, que seguiu fazendo elogios:

- Eu acho que o México pode crescer ainda mais. Todo o time pode crescer e se desenvolver ainda mais. O mesmo se aplica ao México. Na minha opinião, os jogadores mexicanos estão muito abetos ao que o técnico tem a dizer. Então eu espero um jogo como contra o Chile. Não há uma diferença tão grande entre a forma que o Chile e o México jogam. A diferença é que a seleção chilena tem dois jogadores fantásticos e conseguem se destacar mais - opinou.

Enquanto van Gaal tem estilo controverso e postura mais sisuda, Herrera é do tipo bonachão, que gosta de fazer brincadeiras e age de forma performática na beira do gramado. Apesar de bem diferentes, holandês e mexicano demonstram respeito mútuo.

- Eu não quero me comparar com o van Gaal, ele tem os seus objetivos transcedentais. É um prazer enfrentar pessoas tão importantes como (Luis Felipe) Scolari e agora van Gaal. E eu tenho o meu jeito de ser também, com a minha torcida e gritos. A nossa reação contagia. Cada técnico tem o seu jeito de ser. Para mim é uma honra estar diante de um técnico tão bem sucedido como ele - afirmou Herrera.

- Gosto se um técnico curte um momento (comemoração de gols). Ele também diz coisas inteligentes - comentou o holandês.