icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/12/2013
18:24

A permanência do jogador argentino Maxi Biancucchi no Vitória ainda não foi acertada. O futuro do atacante no Leão está indefinido, já que Maxi ainda não chegou a um acordo de renovação com o clube baiano. O empresário do jogador, Régis Marques Chedid, viaja até Salvador nos próximos dias para se reunir com o diretor de futebol do Vitória, Raimundo Queiroz, e definir o futuro do argentino.

Chedid concedeu entrevista ao jornal Correio, onde afirma que o Vitória tem que ser mais flexível se quiser manter o jogador. No início da semana, o presidente Carlos Falcão afirmou que o valor sugerido pelo empresário de Maxi era "fora da realidade".

- Tem que perguntar como está o caixa do Vitória. Sei o que vou pedir, não sei o que vou receber. Estou falando de valorização e ele valorizou. Ano passado, me apertaram no contrato dele e tive que ceder. Alguém tem que ceder agora. Ele quer ficar, mas não é por isso que a gente vai ceder.

A relação entre Maxi Biancucchi e a diretoria do Vitória piorou na última semana, quando o ex-presidente do clube, Alexi Portela, afirmou que não faria loucuras para manter Maxi e Escudero no Leão em 2014.