icons.title signature.placeholder Fellipe Lucena e Thiago Ferri
24/07/2014
18:21

O Al Fujairah, dos Emirados Árabes, notificou o Palmeiras de que ainda há entraves na negociação com Valdivia. O meia, no entanto, segue de férias com a família na Disney e mantém os planos: avisou a pessoas próximas no começo da semana que, até onde sabe, tem de se apresentar para a pré-temporada do time asiático no dia 4, e que o negócio só será desfeito se o clube recuar.

Depois do comunicado pouco otimista dos árabes, um intermediário da negociação avisou ao Palmeiras que segue negociando um acerto. Diante disto, o Alviverde está à espera da resolução entre o Mago e o clube, que não fala mais do jogador.

A imprensa local considera que o acordo não irá mais sair, e colocou como motivo para isto o possível interesse de outros dois times dos Emirados pelo camisa 10: o Al Ahli e o Al Wasl. O primeiro, porém, já atingiu a cota de seis estrangeiros, enquanto o segundo considera o jogador muito caro - o Al Fujairah se dispôs a pagar R$ 16,6 milhões por ele (o Verdão fica com 64%, ou R$ 10,5 milhões), além da multa de 2 milhões de euros ao Al Ain, ex-clube do Mago no país.

Valdivia já foi até o país, posou para fotos e teve a camisa 10, com seu nome às costas, divulgada. O pai dele, Luis Valdivia, tem em mãos a cópia do documento que autoriza seu filho a negociar, assinado pelo próprio meia, pelo Palmeiras e pelo Al Fujairah. Para ele, não há motivos para o acordo não sair.

- Ainda não consegui falar com ele, mas tenho o documento em meu poder e não encontro nenhuma situação que possa originar este cancelamento. Está assinado pelo Valdivia, pelos árabes e pelo Palmeiras. Estou ainda revisando, porque está escrito em inglês e árabe, mas até agora não vi problemas - disse, ao LANCE!Net.

Wagner Ribeiro, empresário do jogador e que na quarta não havia conseguido contato com ele, não atendeu às ligações da reportagem, mas Osório Furlan, conselheiro do clube e detentor de 36% dos direitos econômicos do meia, disse ter conversado com o agente nesta tarde e que Valdivia está incomodado diante do impasse.

- Falei com o Wagner, e segundo ele o clube deu dez dias de férias para o Valdivia antes dele se apresentar. Mas com este imbróglio todo, disse que o Valdivia vai antecipar a volta para o Brasil para resolver e assinar o contrato. Segundo o Wagner, ele estava bem irritado, mas agora vamos ver - afirmou.