icons.title signature.placeholder Igor Ramos
27/06/2014
19:45

O assunto mais comentado até agora na Copa do Mundo passa longe dos franceses. Publicamente nenhum jogador dos Bleus se manifestou sobre a punição imposta pela Fifa ao atacante uruguaio, Luis Suárez, que foi penalizado com suspensão deste Mundial e ainda de mais quatro meses sem poder exercer o futebol.

O volante Schneiderlin foi perguntado sobre o assunto, na manhã desta sexta-feira durante entrevista coletiva.  E tratou de evitar uma opinião clara sobre a pena ao atacante do Uruguai.

- Tudo isso que vem sendo dito, os gestos em campo são analisados e vão ser falados no dia seguinte. São vistos por  crianças, adultos, milhões de pessoas.  Não quero julgar , vou apenas dizer do jogador, que é excelente - disse o volante.

A punição dada a Suárez  é a maior já vista na história das Copas,superando a  punição de oito jogos  para o lateral Mauro Tassotti, no Mundial de 1994, pela cotovelada que quebrou o nariz do espanhol Luis Enrique.

- Prefiro não julgar, sou profissional e estou só vendo o lado profissional dele - respondeu  Schneiderlin, ao ser indago pelos jornalistas mais uma vez.

Mais enfático, o lateral Sagna foi curto e grosso ao responder a pergunta sobre a punição a Suárez.

- Estou aqui para falar da França. Não vou comentar isso - disse o jogador.

Os franceses evitaram polemizar, mas não se esquecem também do episódio envolvendo o ídolo Zidane. Por uma cabeçada no zagueiro italiano Materazzi, o jogador francês  recebeu uma punição bem mais suave de apenas três jogos e 7.500 francos suíços, aproximadamente R$ 18 mil.