icons.title signature.placeholder Michel Castellar
15/06/2014
16:48

Nervoso, muitos erros e superação foram alguns dos termos usados pelo técnico da Suíça, o alemão Ottmar Hizfeld, para tentar explicar o desempenho da equipe na vitória, por 2 a 1, contra o Equador, na estreia do grupo E na Copa do Mundo, neste domingo, no Estádio Nacional de Brasília - Mané Garrincha. O técnico ainda salientou que para o próximo confronto contra a França, na sexta-feira, em Salvador.

- Não começamos bem, estávamos nervosos e perdemos bolas desnecessárias. Claro que o Equador foi muito eficaz. Eles eram ráipidos mas levamos muito tempo para sair do jogo que o adversário nos impôs - considerou o técnico da Suíça.

Hizfeld não se mostrou surpreso com o desempenho de Mehemedi e Sefevoric, que saíram do banco de reservas para fazer os dois gols da vitória. O treinador destacou que tem ciência de que ambos os atletas podem oferecer diversas variações táticas para a equipe e, por isso, sabia o que fazia ao colocá-los em campo.

Um desconforto claro para Hizfeld foi a defesa da Suíça. O técnico afirmou que o gol do Equador poderia ter sido evitado, se os jogadores estivessem bem posicionados e admitiu que erros desse tipo, geralmente, não ocorrem na equipe.

Contra a França, o treinador destacou que tudo muda, graças às características do oponente. Hizfeld sequer fez uma comparação entre as equipes equatoriana e francesa.

- Essa vitória vai nos fortalecer para o próximo jogo, mas temos muita coisa por superar. Não conseguimos dar o máximo da nossa excelência e, claro, querremos ganhar da França. Vamos ver como eles jogarão contra a Honduras, porque enfrentaremos um oponente totalmente diferente do de hoje.