icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/07/2013
17:57

Muita chuva, gramado encharcado e pouco futebol. Quer dizer, pouquíssimo futebol. Atlético-PR e Corinthians sofreram neste domingo à tarde no Estádio Durival de Britto, em Curitiba, pela oitava rodada do Brasileirão. Resultado? Confronto mais físico do que técnico, e empate em 1 a 1, gols de Marcelo e Alexandre Pato.

Com a igualdade, o Timão chegou a dez pontos e, com isso, segue distante dos líderes. Se quer o hexacampeonato em 2013, a equipe de Tite precisa acordar. O Furacão, por sua vez, foi a sete pontos e se mantém na zona de rebaixamento. Trabalho duro pela frente para o recém-contratado Vágner Mancini.

MUITA ÁGUA E POUCO FUTEBOL

Bastou a bola rolar no Durival de Britto para a chuva apertar de vez e atrapalhar os times. Apesar da vantagem técnica, o Corinthians acabou levando a pior. Apoiado pela torcida, que lotou o estádio, o Atlético-PR foi para cima e deu trabalho aos marcadores.

Logo no primeiro lance de perigo, o Furacão abriu o placar. Aos 5 minutos, Paulo Baier acertou um belo lançamento de costas para Marcelo. O atacante ganhou na corrida de Gil, chutou forte para o gol e bateu Cássio, que nada pôde fazer.

Daí em diante, o jogo piorou por causa do gramado encharcado. Muitas faltas, reclamações dos dois lados e bolas presas na água. E foi exatamente tentando tirar a bola das poças que o Timão empatou a partida. Aos 25 minutos, Renato Augusto realizou bela jogada na ponta esquerda, driblou três adversários e cruzou na área. Livre de marcação, Pato cabeceou a bola para dentro do gol.

A chuva até diminuiu nos minutos finais do primeiro tempo. No entanto, a fraca drenagem do gramado seguiu como grande destaque (negativo) do duelo. Com isso, poucas jogadas ofensivas eram vistas. Por outro lado, era água para todos os lados.


Gramado ruim atrapalhou o duelo no Durival de Britto (Foto: Felipe Gabriel/LANCE!Pressa)

MENOS ÁGUA, MAS AINDA POUCO FUTEBOL

Assim como no primeiro tempo, o Atlético-PR começou a etapa final melhor. E com mais vontade também. Em menos de dez minutos, o time da casa por pouco não voltou a ficar em vantagem no placar. Cássio e, principalmente, o travessão salvaram o Corinthians.

Mesmo com o fim da chuva, o campo do Durival de Britto seguiu encharcado e problemático. Para piorar, diversos buracos surgiram no gramado. Logo, a técnica perdeu a disputa para o físico. Chegava ao ataque o time que trombava mais. Ora o Corinthians, ora o Atlético-PR.

Aos 29 minutos, a chance mais clara do Timão no segundo tempo. Pato recebeu em velocidade, ganhou na corrida, entrou na área, mas acabou chutando a bola em cima do goleiro Weverton.

E ficou nisso. Raras oportunidades de gols, faltas atrás de faltas e um futebol muito abaixo do esperado por causa do mau tempo. O empate era mesmo o "melhor" resultado na capital paranaense.

PRÓXIMOS JOGOS

No próximo sábado, às 18h30, no Canindé, em São Paulo, o Atlético-PR enfrenta a Portuguesa. Já o Corinthians tem mais um clássico pela frente contra o São Paulo, domingo, às 16h, no Pacaembu.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 1 X 1 CORINTHIANS

Local: Vila Capanema
Data/Hora: 21/07/2013 - 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcos Vinicius Gomes (MG)
Público/Renda: Não divulgados
Cartões Amarelos: Pedro Botelho, Éverton e Manoel (APR); Danilo, Renato Augusto, Paulo André e Douglas (COR)
Cartões Vermelhos: Não houve.

Gols: Marcelo 4'/ 1ºT (1-0); Alexandre Pato 25'/ 1ºT (1-1)

ATLÉTICO-PR: Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto, Pedro Botelho, Bruno Silva, Juninho (Zezinho 38'/2ºT), Éverton, Paulo Baier, Marcelo e Marcão (Ederson 25'/ 2ºT). Técnico: Vágner Mancini

CORINTHIANS: Cássio, Edenílson, Paulo André, Gil, Fábio Santos (Alessandro 12'/ 2ºT), Maldonado, Guilherme, Danilo, Renato Augusto, Romarinho (Ibson 24'/ 2ºT)  e Alexandre Pato (Douglas 37'/ 2ºT). Técnico: Tite

Muita chuva, gramado encharcado e pouco futebol. Quer dizer, pouquíssimo futebol. Atlético-PR e Corinthians sofreram neste domingo à tarde no Estádio Durival de Britto, em Curitiba, pela oitava rodada do Brasileirão. Resultado? Confronto mais físico do que técnico, e empate em 1 a 1, gols de Marcelo e Alexandre Pato.

Com a igualdade, o Timão chegou a dez pontos e, com isso, segue distante dos líderes. Se quer o hexacampeonato em 2013, a equipe de Tite precisa acordar. O Furacão, por sua vez, foi a sete pontos e se mantém na zona de rebaixamento. Trabalho duro pela frente para o recém-contratado Vágner Mancini.

MUITA ÁGUA E POUCO FUTEBOL

Bastou a bola rolar no Durival de Britto para a chuva apertar de vez e atrapalhar os times. Apesar da vantagem técnica, o Corinthians acabou levando a pior. Apoiado pela torcida, que lotou o estádio, o Atlético-PR foi para cima e deu trabalho aos marcadores.

Logo no primeiro lance de perigo, o Furacão abriu o placar. Aos 5 minutos, Paulo Baier acertou um belo lançamento de costas para Marcelo. O atacante ganhou na corrida de Gil, chutou forte para o gol e bateu Cássio, que nada pôde fazer.

Daí em diante, o jogo piorou por causa do gramado encharcado. Muitas faltas, reclamações dos dois lados e bolas presas na água. E foi exatamente tentando tirar a bola das poças que o Timão empatou a partida. Aos 25 minutos, Renato Augusto realizou bela jogada na ponta esquerda, driblou três adversários e cruzou na área. Livre de marcação, Pato cabeceou a bola para dentro do gol.

A chuva até diminuiu nos minutos finais do primeiro tempo. No entanto, a fraca drenagem do gramado seguiu como grande destaque (negativo) do duelo. Com isso, poucas jogadas ofensivas eram vistas. Por outro lado, era água para todos os lados.


Gramado ruim atrapalhou o duelo no Durival de Britto (Foto: Felipe Gabriel/LANCE!Pressa)

MENOS ÁGUA, MAS AINDA POUCO FUTEBOL

Assim como no primeiro tempo, o Atlético-PR começou a etapa final melhor. E com mais vontade também. Em menos de dez minutos, o time da casa por pouco não voltou a ficar em vantagem no placar. Cássio e, principalmente, o travessão salvaram o Corinthians.

Mesmo com o fim da chuva, o campo do Durival de Britto seguiu encharcado e problemático. Para piorar, diversos buracos surgiram no gramado. Logo, a técnica perdeu a disputa para o físico. Chegava ao ataque o time que trombava mais. Ora o Corinthians, ora o Atlético-PR.

Aos 29 minutos, a chance mais clara do Timão no segundo tempo. Pato recebeu em velocidade, ganhou na corrida, entrou na área, mas acabou chutando a bola em cima do goleiro Weverton.

E ficou nisso. Raras oportunidades de gols, faltas atrás de faltas e um futebol muito abaixo do esperado por causa do mau tempo. O empate era mesmo o "melhor" resultado na capital paranaense.

PRÓXIMOS JOGOS

No próximo sábado, às 18h30, no Canindé, em São Paulo, o Atlético-PR enfrenta a Portuguesa. Já o Corinthians tem mais um clássico pela frente contra o São Paulo, domingo, às 16h, no Pacaembu.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 1 X 1 CORINTHIANS

Local: Vila Capanema
Data/Hora: 21/07/2013 - 16h00 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Marcos Vinicius Gomes (MG)
Público/Renda: Não divulgados
Cartões Amarelos: Pedro Botelho, Éverton e Manoel (APR); Danilo, Renato Augusto, Paulo André e Douglas (COR)
Cartões Vermelhos: Não houve.

Gols: Marcelo 4'/ 1ºT (1-0); Alexandre Pato 25'/ 1ºT (1-1)

ATLÉTICO-PR: Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto, Pedro Botelho, Bruno Silva, Juninho (Zezinho 38'/2ºT), Éverton, Paulo Baier, Marcelo e Marcão (Ederson 25'/ 2ºT). Técnico: Vágner Mancini

CORINTHIANS: Cássio, Edenílson, Paulo André, Gil, Fábio Santos (Alessandro 12'/ 2ºT), Maldonado, Guilherme, Danilo, Renato Augusto, Romarinho (Ibson 24'/ 2ºT)  e Alexandre Pato (Douglas 37'/ 2ºT). Técnico: Tite