icons.title signature.placeholder João Pedro Marins e Luis Fernando Coutinho
20/03/2014
19:52

Em todas as três lutas que realizou pelo Ultimate, Jussier Formiga encarou lutadores do top 10 da categoria dos pesos-moscas. E em seu próximo compromisso o brasileiro também não terá vida fácil. Formiga encara o Scott Jorgensen no UFC: Shogun x Henderson 2, que acontece neste domingo, em Natal. O atleta da Nova União falou ao LANCE!Net sobre suas expectativas para o confronto contra o americano.

Aos 28 anos, Jussier Formiga realizará sua quarta luta pela maior organização de MMA do mundo. O brasileiro está pressionado para vencer, já que teve apenas um triunfo em suas três exibições pelo Ultimate. Mesmo assim, Formiga não quer pensar no risco de ser demitido agora, e reforça que deve focar-se apenas no seu próximo oponente.

- A gente tem que se manter o tempo todo focado. Isso (demissão) é uma coisa para se pensar pós-luta, então, no momento, tenho que focar no Scott e depois pensar nisso - comentou o brasileiro, em conversa com o L!Net.

Acostumado a enfrentar lutadores duros, Formiga comemorou a oportunidade de encarar outro atleta renomado. Para o brasileiro, a oportunidade de realizar grandes lutas mostra que a organização confia em seu trabalho. O atleta chegou a afirmar que o duelo contra o americano é mais um "privilégio" em sua carreira.

- Lutar contra os tops da categoria é muito bom. Para mim, isso é um privilégio a mais. Talvez o UFC acredite muito no meu trabalho e isso é muito bom para mim. Tratando-se do Scott Jorgensen, ele é um cara fora de série. Ele tem um wrestling muito duro e um boxe bom também. Acho que vai ser uma grande luta - analisou o atleta.

O confronto do dia 23 de março marcará a primeira luta de Formiga pelo UFC sem ser contra um top 10 da categoria peso-mosca. Jorgensen realizará apenas sua segunda luta na divisão, tendo sido derrotado por Zach Makovsky em dezembro do ano passado, por decisão unânime. Por outro lado, o brasileiro também precisa se recuperar, pois foi nocauteado por Joseph Benavidez em setembro.

Formiga foi nocauteado por Benavidez em sua última luta (FOTO: Divulgação/Inovafoto)

Confira um bate-papo com Jussier Formiga:
Como está sua expectativa para lutar em casa?
Acho que, para todo brasileiro, lutar aqui no Brasil pelo UFC é muito bom. E se for na cidade que você nasceu é melhor ainda. É uma satisfação imensa lutar na minha cidade, para meus amigos, minha família, todo mundo. Minha família vai estar lá em peso prestigiando o evento e, na hora da luta, isso vai ser uma energia muito positiva.

Vai ser difícil controlar o nervosismo com tantos amigos lutando no mesmo dia?
Com certeza. Isso eu não tenho dúvidas. No dia, vou ser o segundo da Nova União a lutar, então já vou estar naquela tensão pré-luta, tentando ver a luta do Bodão. Depois luto, aí vem o Ronny e por último o Léo Santos. Então vai ser aquela pilha toda, mas a gente fica muito feliz de estar lutando num card como esse, com quatro caras da Nova União. O camp foi muito bom, a gente aqui é bem unido e na hora vai dar tudo certo, se Deus quiser.

O que os fãs podem esperar do Formiga no UFC de Natal?
Para a galera que vai me acompanhar no UFC de Natal: vamos que vamos, estamos juntos lá com coração. Vou entrar voando e, se Deus quiser, vai vir mais uma vitória para o Brasil.