icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães e João Matheus Ferreira
13/11/2014
07:00

Eurico Miranda voltou com força total ao Vasco da Gama. Eleito presidente na madrugada com uma votação maior do que Julio Brant e Roberto Monteiro juntos (2.733 a 2.725), o futuro mandatário retorna ao cargo que ocupou entre 2001 e 2008 com um enorme poder no Conselho Deliberativo. Afinal, além das 120 cadeiras eleitas, ele tem influência na maioria dos Beneméritos (natos), no qual atualmente é o presidente.

A explicação é bem simples. O Conselho tem 300 membros, sendo 150 eleitos e 150 natos (Beneméritos). Os eleitos assumem no próximo dia 19. Serão 120 escolhidos representantes da chapa “Volta Vasco, Volta Eurico” e trinta da “Sempre Vasco”, de Julio Brant, segundo colocado na eleição. Já os natos, como o nome já diz, são nomeados para o cargo e não haverá mudança. Mas como muitos já estão idosos, apenas cerca de 70 participam de votações. Destes, Eurico controla entre 50 a 55 membros.

Sendo assim, entre os votantes "ativos" no Conselho, número que gira em torno de 200 a 220, Eurico Miranda poderá ter no máximo cinquenta opositores, a maioria deles liderados pela "Sempre Vasco". O líder da oposição ainda não está definido, já que Julio pode não ter este perfil.

Para completar,  os cinco representantes dos poderes do Vasco serão aliados de Eurico. Afinal, o futuro presidente já indicou Itamar Ribeiro de Carvalho para a Assembleia Geral, que deve nomear os presidentes do Conselho Deliberativo e do Fiscal até semana que vem. Nos Beneméritos, assume Silvio Godoi.

MONTEIRO SAI DERROTADO DO PLEITO

O atual presidente do Conselho Deliberativo e da Assembleia Geral, Roberto Monteiro, acabou saindo bastante derrotado do pleito da última terça-feira. Durante toda a campanha, o candidato da chapa "Identidade Vasco" garantiu que travava uma disputa polarizada com Eurico Miranda. Entretanto, acabou ficando em terceiro lugar, com 415 votos a menos do que Julio Brant, da “Sempre Vasco”.

A última colocação no pleito pegou de surpresa até mesmo alguns membros da chapa de Eurico, que estavam imaginando que seria Monteiro o líder da oposição no Conselho Deliberativo, e não Julio.

Monteiro assumiu as duas pastas na segunda-feira passada, após licença de Abílio Borges, segundo ele, por problemas médicos.