icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/02/2015
08:00

 

O All Star Game da NBA já dominou Nova York. Para onde se olha na cidade há alguma referência aos eventos do fim de semana. São cartazes com propagandas dos eventos, jogadores, times, enfim, de toda a comunidade da liga. E se vende de tudo, nas mais variadas cores e formas, já que os enormes telões com propagandas são comuns no local.

E tudo é muito superlativo quando se trata de Nova York, o maior mercado dos Estados Unidos. E já que a cidade acomoda dois times, quase tudo é dobrado nesta edição do All Star Game. É claro que a grande dimensão da cidade também é levada em conta, mas a NBA resolveu agradar a quase todos neste fim de semana.

Como o jogo é apenas uma parte do evento, a NBA aposta na experiência do público para faturar. Há duas NBA House neste ano (veja fotos abaixo). Uma perto do Madison Square Garden, casa do New York Knicks e palco do Jogo das Estrelas no domingo, e a outra, do Barclay's Center, do Brooklin Nets e que irá abrigar os torneios de habilidades (sábado) e o jogo entre as estrelas em ascensão dos EUA contra as do resto do mundo (sexta).


Não há grandes diferenças, mas para o fãs do basquete, a NBA House é como se fosse um grande parque de diversões. Pode-se tirar foto, mesmo que com uma certa distância, com o troféu de campeão da NBA, treinar a pontaria, testar sua habilidade com a bola, e até jogar nas quadras montadas nos locais. Há ainda lances históricos de outros fim de semana das estrelas, as medidas das mãos e pés dos atuais craques, a presença de estrelas do passado e a loja oficial, sempre presente nestes eventos.

Os fãs ainda podem comprar ingressos para os treinos. Treinos entre aspas, já que os jogadores ali só cumprem um tempo de praxe. Mas é a chance de o público ficar mais perto de seus ídolos. Para o treinamento oficial das estrelas, que será nesta sexta no Madison Square Garden, o ingresso custa US$ 40, cerca de R$ 120.

Mas apesar da proximidade da torcida com a NBA, essa distância é muito grande quando se trata dos eventos mais concorridos. Segundo o "The New York Times" os ingressos para os jogos das estrelas e os duelos do sábado nem sequer foram disponibilizados para o público geral. Pelo quinto ano consecutivo. Somente uma parte de torcedores que tem ingressos para o ano todo no Madison Square Garden ou Barclay's Center conseguiram tíquetes para assistirem as competições deste fim de semana.

Esses ingressos acabam sendo distribuídos para patrocinadores, franquias, jornalistas, ex-jogadores, jogadores. Muita gente para pouco espaço.

Ao torcedor que gostaria de ver os eventos principais, só resta apelar aos sites de revenda, onde a média de um ingresso chega a US$ 2 mil (o mais barato na casa de US$ 500).

* O repórter viaja a convite do Space