icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
09/07/2014
17:36

O lateral-esquerdo Marlon, do Vasco, não está satisfeito com o desempenho da equipe até agora no Brasileiro da Série B. O Gigante da Colina não embalou nos nove primeiros jogos e ocupa apenas a décima colocação, a três pontos do grupo dos quatro primeiros colocados.

Por isso, a paralisação da competição durante a Copa do Mundo pode ser o combustível que faltava para o time se acertar e retomar o bom desempenho do primeiro semestre, quando foi vice-campeão do Estadual. Marlon comemorou o período de treinamentos – atualmente o elenco está concentrado em um resort em Atibaia, no interior de São Paulo – e cobrou a equipe para conquistar mais do que o acesso à Série A.

- Essa parada veio em boa hora. A gente fez um Campeonato Carioca em alta intensidade e nesse começo de Série B demos uma caída. Esperamos voltar com tudo para brigar lá em cima. O Vasco não quer o acesso. Quer ser campeão. Todos procuramos conversar entre a gente para quando voltar o Campeonato darmos uma arrancada, porque a gente sabe que é uma cobrança muito grande dentro do clube. Estamos procurando trabalhar para nesse primeiro jogo mostrar quem é o Vasco de verdade – disse o jogador.

Marlon se mostrou muito focado nos objetivos do Vasco. No período de Copa do Mundo, perguntas sobre os jogos do Mundial sempre aparecem nas entrevistas coletivas. No elenco vascaíno, sobretudo pelas brincadeiras entre o elenco e o argentino Guiñazú, que não perde a chance de provocar os companheiros brasileiros. Quando questionado se “secaria” os hermanos para entrar na brincadeira, o jogador afirmou estar com o foco longe do Mundial.

- Para falar a verdade, eu não estou ligando muito. Estou preocupado com o Vasco. A gente sabe que é uma situação incômoda essa décima colocação. Então estamos focados no trabalho para que possamos sair dessa situação o mais rápido possível – concluiu Marlon.

Defendendo o Vasco desde o início da temporada, Marlon, de 28 anos, tenta recuperar a confiança do técnico Adilson Batista. Titular no início do ano e com quatro gols marcados em 15 jogos pelo clube, hoje o jogador é a segunda opção para a lateral-esquerda, atrás de Diego Renan, e ainda tem a sombra do garoto Lorran, recém-promovido da base.

O elenco cruz-maltino volta ao Rio de Janeiro no próximo sábado para, no dia seguinte, viajar a Cuiabá, local do jogo da próxima terça-feira, diante do Santa Cruz, na Arena Pantanal.