icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
15/11/2014
21:32

Com o Fluminense lutando por uma vaga no G4 do Brasileiro e o Botafogo na briga contra o rebaixamento, era proibido empatar no Maracanã. E o Flu seguiu isso à risca. Com gol de Edson, o Tricolor bateu o Alvinegro, por 1 a 0, neste sábado, e piorou ainda mais a situação do Botafogo na luta contra o rebaixamento.

Com o resultado, o Fluminense subiu para a quinta colocação na tabela do Brasileiro. O Botafogo, com 33, permanece na 18ª posição. Na próxima rodada, o Fluminense encara a Chapecoense, quarta-feira, no Maracanã. Um dia antes, em São Januário, o Botafogo recebe o Figueirense.

E MAIS
- Edson vibra com gol da vitória do Fluminense: 'É bom. Em jogo decisivo então...'
- Sobis exalta triunfo do Flu sobre o Botafogo: 'Placar justo, jogamos melhor'
- 'Nos entregamos ao máximo', diz Andreazzi, após derrota do Botafogo para o Flu
- Apesar de derrota, Mancini ainda acredita no Botafogo: 'Há esperança'
- Após derrota, Jefferson aponta como decisivo o jogo contra o Figueirense

ATUAÇÕES
- Edson é o destaque do Flu na vitória sobre o Botafogo

FOTOS
- Fluminense vence o Botafogo e afunda o rival na tabela

PRIMEIRO TEMPO

A partida começou bastante equilibrada e movimentada. Logo aos cinco minutos, Régis cobrou falta, Marcelo Mattos subiu para cabecear e Cavalieri fez bela defesa. O Fluminense, com maior posse de bola, tentava chegar à área do Botafogo na base do toque. Entretanto, o Tricolor pecava no último passe. Aos 16 minutos, Sobis arriscou um cruzamento, mirando Fred na área, mas Jefferson saiu para segurar a bola.


Primeiro tempo foi debaixo de muita chuva no Maracanã (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

Mesmo com a maior posse de bola para o lado tricolor, foi do Botafogo a melhor chance do primeiro tempo. Aos 26, Carlos Alberto recebeu sozinho no ataque, cara a cara com Cavalieri. O meia perdeu o tempo de bola ao tentar uma firula e acabou desarmado por Marlon. Continuando com a proposta do toque de bola, Rafael Sobis apareceu na ponta da grande área e arriscou um chute cruzado. Mas Jefferson, cara a cara com o atacante, esticou-se todo para fazer a defesa.

SEGUNDO TEMPO

Os times voltaram para o segundo tempo sem alterações. O Fluminense seguia com a proposta do toque de bola, enquanto o Botafogo se acuava cada vez mais. Aos seis minutos, entretanto, o alvinegro teve boa chance. Andreazzi puxou contra-ataque e arriscou um chute da entrada da área. Aos nove minutos, o volante saiu para a entrada do argentino Bolatti. No entanto, aos 15 minutos, o Flu teve a primeira boa chance da segunda etapa. Conca recebeu totalmente livre na área para cabecear. O zagueiro Dankler afastou quase na linha do gol.


Carlos Alberto é o retrato da situação do Botafogo (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)

O Fluminense abusava das bolas alçadas na área do Botafogo para tentar o gol. Mas, como diz o velho ditado, "água mole em pedra dura tanto bate até que fura", o tricolor conseguiu. Aos 28 minutos, Wagner cruzou na área alvinegra, Edson subiu mais que André Bahia e testou para o gol. Jefferson até encostou na bola, mas não conseguiu impedir a vantagem do Flu no placar.

Depois disso, o Fluminense conseguiu manter ainda mais a posse de bola que já era superior. O Botafogo tentava contra-atacar, porém, de forma desorganizada. O Tricolor, literalmente, cozinhou o jogo até o apito final.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 0 BOTAFOGO

Local: Maracanã (RJ)
Data-Hora: 15/11/14 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols (RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa (RJ) e Gilberto Stina (RJ)
Cartões amarelos: Marlon, Andreazzi, Rafael Sóbis, Edson, Wagner, Gegê, Marcelo Mattos
Cartões vermelhos: Não houve

Gol: Edson (29'/2ºT)

FLUMINENSE: Cavalieri; Jean, Marlon, Guilherme Mattis e Chiquinho; Valencia, Edson, Wágner e Conca; Rafael Sobis (Walter - 20'/2º) e Fred - Técnico: Cristovão Borges

BOTAFOGO: Jefferson; Régis, Dankler, André Bahia e Sidney (Bruno Correa - 30'/2ºT); Marcelo Mattos, Andreazzi (Bolati - 9'/2ºT), Gabriel e Carlos Alberto; Murilo e Jobson (Gegê - 17'/2º) - Técnico: Vágner Mancini.