icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
02/07/2013
07:26

A possível saída de Thiago Neves do Fluminense segue em compasso de espera. O jogador já se reuniu com empresários ligados ao Al Hilal (SAU) e ficou de dar uma resposta em breve para retornar ao Oriente Médio. Além do clube em que o camisa 10 é ídolo, o Al Shabab (SAU) também mostrou interesse em ficar com o apoiador, mas não houve empolgação por parte do Tricolor e do jogador.

Ambas as propostas dos clubes árabes já foram ouvidas e aprovadas pelo Fluminense, que deixou a decisão toda nas mãos do camisa 10. O Al Hilal, clube que deve ficar com o jogador, está disposto a pagar cerca de seis milhões de euros (cerca de R$ 18 milhões), um pouco mais do que a Unimed-Rio investiu no início de 2012 para ficar com o jogador. Deste valor, o Flu teria direito a ficar com R$ 3,6 milhões, já que é detentor de apenas 20% dos direitos econômicos, sendo os outros 80% da própria patrocinadora.

No caso do Al Shabab, a oferta é menor. O clube árabe assinalou em pagar pelo jogador cerca de cinco milhões e meio de euros (cerca de R$ 15,8 milhões), mas a oferta salarial não agradou muito Thiago Neves. Além disso, o jogador acredita que a escolha pelo Al Hilal seria a melhor pelo bom relacionamento com o Xeque dono do clube, além de conhecer bem a estrutura.

No Fluminense, a cautela em relação à situação segue:

– Estamos ainda esperando as tratativas para definir qualquer coisa. Enquanto isso, ele segue se recuperando no nosso departamento médico – disse o diretor executivo, Rodrigo Caetano.

A possível saída de Thiago Neves do Fluminense segue em compasso de espera. O jogador já se reuniu com empresários ligados ao Al Hilal (SAU) e ficou de dar uma resposta em breve para retornar ao Oriente Médio. Além do clube em que o camisa 10 é ídolo, o Al Shabab (SAU) também mostrou interesse em ficar com o apoiador, mas não houve empolgação por parte do Tricolor e do jogador.

Ambas as propostas dos clubes árabes já foram ouvidas e aprovadas pelo Fluminense, que deixou a decisão toda nas mãos do camisa 10. O Al Hilal, clube que deve ficar com o jogador, está disposto a pagar cerca de seis milhões de euros (cerca de R$ 18 milhões), um pouco mais do que a Unimed-Rio investiu no início de 2012 para ficar com o jogador. Deste valor, o Flu teria direito a ficar com R$ 3,6 milhões, já que é detentor de apenas 20% dos direitos econômicos, sendo os outros 80% da própria patrocinadora.

No caso do Al Shabab, a oferta é menor. O clube árabe assinalou em pagar pelo jogador cerca de cinco milhões e meio de euros (cerca de R$ 15,8 milhões), mas a oferta salarial não agradou muito Thiago Neves. Além disso, o jogador acredita que a escolha pelo Al Hilal seria a melhor pelo bom relacionamento com o Xeque dono do clube, além de conhecer bem a estrutura.

No Fluminense, a cautela em relação à situação segue:

– Estamos ainda esperando as tratativas para definir qualquer coisa. Enquanto isso, ele segue se recuperando no nosso departamento médico – disse o diretor executivo, Rodrigo Caetano.