icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues
15/04/2014
14:34

A espera por uma resposta do Fluminense, que não diz se aceita negociar Rafael Sobis, está irritando a diretoria do Corinthians. Apesar de a reunião entre a diretoria tricolor, a Unimed e o agente do atacante, Jorge Machado, ter acontecido na sexta-feira, o Timão ainda não teve um posicionamento do clube das Laranjeiras sobre o futuro do jogador.

O Corinthians pressiona e espera um contato da equipe carioca ainda nesta semana. Mas vê com pessimismo um desfecho positivo para os lados do Parque São Jorge.

No sábado, um dia após o encontro da cúpula carioca no Rio, o diretor de futebol corintiano, Ronaldo Ximenes, falou por telefone com membros da diretoria do Fluminense. Ouviu que uma decisão definitiva seria tomada no início desta semana, o que não havia acontecido até ontem à noite, pelo menos.

Sem retorno, o Corinthians voltou a fazer contato na segunda-feira. Desta vez, mais incisivo, disse ter pressa, principalmente porque a estreia no Brasileirão, contra o Atlético-MG, está marcada para o próximo domingo. E porque o clube precisa de um atacante com urgência.

Com a saída de Emerson Sheik, o técnico Mano Menezes tem Romarinho e Luciano, atuais titulares, o peruano Paolo Guerrero, além dos garotos Paulo Victor e Malcom, recém-promovidos das categorias de base.

A Unimed, que arca com cerca de 90% dos salários de Sobis, é favorável a uma negociação para aliviar custos nas Laranjeiras. Já o Flu, pressionado pelo técnico Cristóvão Borges, que quer continuar com o atacante, fica em cima do muro.

Mesmo ciente da vontade de Sobis em se transferir para a capital paulista, a diretoria corintiana diz ter plano B no mercado. É uma forma de pressionar o Flu. O ultimato, porém, pode não surtir efeito.

Dirigente do Timão afirma que o foco é a contratação de Sobis