icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/06/2014
20:34

Com a vitória do líder Cruzeiro na rodada, o Fluminense entrou em campo neste domingo, no Moacyrzão, em Macaé, contra o Internacional, já sabendo que não ficaria em primeiro lugar durante a pausa do Brasileirão para a Copa do Mundo. O Tricolor, no entanto, acabou ficando mais distante do melhor colocado da competição ao empatar por 1 a 1 com o Colorado.

Surpresa na escalação do Inter, Jorge Henrique abriu o placar para os visitantes. Jean igualou na sequência. No segundo tempo, a equipe de Abel Braga pressionou, mas não conseguiu balançar a rede de Diego Cavalieri.

Com o panorama, o Flu se mantém na vice-liderança do Brasileiro, com 16 pontos. Com o mesmo número de pontos, os gaúchos dormem na quinta colocação, em função do critério de desempate. O Tricolor tem uma vitória a mais.

INTER ABRE O PLACAR, MAS FLU REAGE

Na noite deste domingo, tanto Fluminense quanto Internacional entraram em campo, no Moacyrzão, com desfalques em suas equipes. As ausências, porém, não interferiram na qualidade da partida. Ambos buscaram o ataque, com o Flu começando melhor e o Inter equilibrando no decorrer do confronto.

Logo aos 10 minutos, em cobrança de escanteio, Walter cabeceou sozinho e balançou a rede adversária, mas o juiz assinalou falta e invalidou o lance. A seguir, o mesmo Walter tentou surpreender Dida praticamente do meio de campo e quase conseguiu: a bola passou tirando tinta do travessão. Pouco depois, em rápido contra-ataque iniciado por Diguinho, Conca achou Rafael Sobis, que bateu em cima do goleiro alvirrubro. A dupla de ataque tricolor, com raízes no Colorado, perdia chances.

O Internacional só foi dar sinais de vida aos 21 minutos, justamente ao marcar um gol nos mandantes. Alan Patrick viu Jorge Henrique se deslocando nas costas da zaga - muito adiantada - e assistiu para que o substituto de Valdivia inaugurasse o placar ao acertar o canto esquerdo de Cavalieri. O Fluminense seguiu melhor e desperdiçou boa oportunidade com Jean, que chutou em cima de um defensor, após grande jogada individual de Sobis, que fazia seu jogo de número 150 pelo Tricolor.



   Conca se esforça, mas Flu não consegue vencer o Inter (Foto: Rossana Fraga/LANCE!Press)

Não tardou e o Flu empatou o confronto. Se antes havia perdido grande chance, na sequência o próprio Jean tratou de se redimir. Chiquinho lançou para Rafael Sobis - em posição duvidosa -, que escorou para que o volante chegasse batendo firme, da entrada da área.

A igualdade inflamou o Colorado. Wellington Paulista, Jorge Henrique e D'Alessandro quase colocaram os visitantes novamente em vantagem. Antes de o juiz apitar, o Tricolor respondeu com Carlinhos e Conca, mas também sem sucesso: 1 a 1 e muito o que conversar no vestiário.

INTER PRESSIONA, MAS NÃO CONSEGUE MARCAR

Depois de um primeiro tempo equilibrado, o Internacional teve uma melhor participação nos 45 minutos finais. A equipe de Abel Braga se ajustou em campo e levou mais perigo ao gol de Diego Cavalieri.

A tática para conseguir os três pontos foram através de chutes de fora da área. Claudio Winck arriscou e Cavalieri deu rebote, mas conseguiu se recuperar antes da chegada de Eduardo Sasha. Quem também assustou o goleiro tricolor foi Valdivia. O meia recebeu na entrada da área e tentou o ângulo do arqueiro. A bola passou rente à trave esquerda.

A melhor chance do Colorado, porém, saiu pelo lado esquerdo. Fabrício fez boa jogada individual e deu ótimo passe para Sasha. Carlinhos chegou bem e evitou a conclusão do rival dentro da pequena área.  Nos minutos finais, o Inter ainda tentou um último golpe, mas a defesa do Flu se comportou bem.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 1 INTERNACIONAL

Local: Moacyrzão, Macaé (RJ)
Data-Hora: 1/6/2014 - 18h30
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Fabrício e Carlinhos; Diguinho, Jean, Chiquinho (Kenedy) e Conca; Rafael Sobis (Gustavo Scarpa) e Walter - Técnico: Cristovão Borges.

INTERNACIONAL: Dida; Diogo, Juan, Ernando e Fabrício; Willians, Wellington, Alan Patrick (Valdivia), D'Alessandro e Jorge Henrique (Eduardo Sasha); Wellington Paulista. Técnico: Abel Braga.