icons.title signature.placeholder Marcello Vieira
13/11/2013
19:51

Depois de um raro período de tranquilidade neste ano, o Fluminense voltou a ficar devendo salários. Os vencimentos referentes ao mês de outubro estão atrasados para quase todos no clube, exceto para os funcionários que recebem menos de R$ 2 mil. O LANCE!Net apurou que a expectativa dos dirigentes é de colocar todos o salários em dia até o fim desta semana.

Apesar da pendência, o Tricolor está próximo de respirar aliviado. O Flu foi incluído ontem no sistema da Receita Federal e confirmou o retorno à loteria. Agora o clube aguarda o desbloqueio das receitas pelas transferências internacionais, entre elas as verbas pelas vendas de Wellington Nem, Thiago Neves, Wallace, entre outras, situação que ainda não têm previsão para ser definida junto ao Banco Central.

Após vários meses de asfixia financeira e insucesso na tentativa de negociar o parcelamento da dívida fiscal com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional do Rio de Janeiro, questão que levou o presidente Peter Siemsen a um esgotamento ao ponto de cogitar publicamente não concorrer às eleições do clube, no próximo dia 23, o Fluminense conseguiu em Brasília, numa ação costurada com o senador Francisco Dornelles, a sanção presidencial à medida provisória 618, que possibilitou o retorno à Timemania desde que quitasse as parcelas em atraso.

Dessa maneira, o Tricolor ficou livre das penhoras, pode fechar o ano com inédito superávit, salários em dia e a dívida equacionada.