icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
24/07/2013
20:17

A novela envolvendo uma possível saída de Samuel do Fluminense para o Espanyol (ESP), segue sem definição. O Tricolor ainda aguarda uma nova proposta oficial do clube catalão para dar um parecer positivo ou negativo sobre o negócio. O valores acenados pelos interessados giram em torno de R$ 11 milhões, que, inicialmente, agradam à diretoria.

No clube, ainda não está definida a liberação de Samuel já neste meio de temporada. Apesar de ter contratado o desconhecido Marcelinho como forma de precaução, o técnico Abel Braga ainda aposta muito no garoto como reserva imediato de Fred. Porém, com a crise financeira pela qual passa o Flu, a negociação é vista como uma forma de desafogar os cofres. Detentor de 50% dos direitos econômicos do atacante, o Tricolor levaria com a negociação cerca de R$ 5,5 milhões. Do restante, ficariam cerca de R$ 2,25 milhões com o São José (RS) e o mesmo valor com o grupo de investidores, que detêm 20% dos direitos cada. Cerca de R$ 1 milhão restante são da Unimed Participações.

Ainda cauteloso com a negociação, o diretor executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano, aguarda a proposta para ser analisada:

– Não tivemos a proposta que ficaram de nos mandar até agora. Portanto, não temos nada de novo. O dia que tivermos resolvido, vamos nos manifestar – disse.

O empresário do atacante, Gérson Oldenburg, aguarda um contato da diretoria do Fluminense para agendar uma nova reunião e seguir com as tratativas. A primeira oferta do Espanyol, de cerca de R$ 7,2 milhões, foi recusada. Enquanto isso, Samuel deve substituir Fred, suspenso, contra o Grêmio, no próximo domingo.

Veja os grandes momentos de Samuel no Fluminense

A novela envolvendo uma possível saída de Samuel do Fluminense para o Espanyol (ESP), segue sem definição. O Tricolor ainda aguarda uma nova proposta oficial do clube catalão para dar um parecer positivo ou negativo sobre o negócio. O valores acenados pelos interessados giram em torno de R$ 11 milhões, que, inicialmente, agradam à diretoria.

No clube, ainda não está definida a liberação de Samuel já neste meio de temporada. Apesar de ter contratado o desconhecido Marcelinho como forma de precaução, o técnico Abel Braga ainda aposta muito no garoto como reserva imediato de Fred. Porém, com a crise financeira pela qual passa o Flu, a negociação é vista como uma forma de desafogar os cofres. Detentor de 50% dos direitos econômicos do atacante, o Tricolor levaria com a negociação cerca de R$ 5,5 milhões. Do restante, ficariam cerca de R$ 2,25 milhões com o São José (RS) e o mesmo valor com o grupo de investidores, que detêm 20% dos direitos cada. Cerca de R$ 1 milhão restante são da Unimed Participações.

Ainda cauteloso com a negociação, o diretor executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano, aguarda a proposta para ser analisada:

– Não tivemos a proposta que ficaram de nos mandar até agora. Portanto, não temos nada de novo. O dia que tivermos resolvido, vamos nos manifestar – disse.

O empresário do atacante, Gérson Oldenburg, aguarda um contato da diretoria do Fluminense para agendar uma nova reunião e seguir com as tratativas. A primeira oferta do Espanyol, de cerca de R$ 7,2 milhões, foi recusada. Enquanto isso, Samuel deve substituir Fred, suspenso, contra o Grêmio, no próximo domingo.

Veja os grandes momentos de Samuel no Fluminense