icons.title signature.placeholder Matheus Babo
20/03/2014
10:03

O Goiás foi uma das surpresas da temporada passada no futebol brasileiro. Liderado pelo gordinho Walter, o time terminou o Brasileirão na sexta posição, quase obtendo uma vaga na Libertadores. Na Copa do Brasil, o time só foi eliminado pelo campeão Flamengo nas semifinais e muitos dizem que o time só não foi mais longe porque o artilheiro e craque do time estava lesionado nos dois jogos daquela fase.

Atual clube de Walter, o Fluminense foi uma das vítimas do jogador. Nas oitavas de final, o camisa 18 não foi bem na primeira partida, quando perdeu um pênalti defendido por Diego Cavalieri, mas fez a diferença no jogo de volta. Com duas assistências, o Esmeraldino venceu por 2 a 0 e eliminou o Tricolor. Nesta quinta-feira, ele deve jogar ao lado de Fred como titular pela primeira vez para ajudar o Flu na busca do bi.

- O Waltinho tem grande chance de começar essa partida. É uma maneira de ver como ele vai se comportar. Está todo mundo bem. Todos querem uma oportunidade. Tem muita gente querendo passagem no grupo. Uma das alterações do jogo do Vasco para esse diante do Horizonte pode ser o Walter - disse o técnico Renato Gaúcho, após o treino de quarta-feira.

MAIS
> Renato Gaúcho aponta ganhos do time com a entrada de Walter
> Renato veta Carlinhos e pode colocar Walter como titular nesta quinta

Walter também foi fundamental nas quartas de final, contra outro carioca, o Vasco. Na primeira partida, ele marcou o gol que empatou a partida e deu a assistência para o gol de Ronny, que definiu a vitória por 2 a 1. No jogo de volta, mais duas assistências na derrota por 3 a 2 e classificação garantida. Porém, nesta partida, o jogador sentiu o músculo posterior da coxa e não participou das semifinais diante do Flamengo.

Contra o Flamengo, uma polêmica foi lançada. Em tratamento da lesão para atuar no segundo jogo contra o Flamengo, Walter disse em um vídeo que iria "deitar e rolar". No fim das contas, o camisa 18 foi vetado e o Goiás acabou eliminado. Agora, com a camisa do arquirrival do Rubro-Negro, Waltinho (como é chamado no Fluminense) terá a chance de mudar o final da história.