icons.title signature.placeholder Marcello Vieira
13/06/2014
17:33

O elenco está quase fechado. O Fluminense contratou Henrique, Edson, Fabrício, Cícero e deixou o grupo bem mais encorpado para a continuidade do Campeonato Brasileiro. Falta apenas Wellington Nem. Na próxima segunda-feira, haverá uma reunião entre dirigentes, o empresário do atleta, Eduardo Uram, e um representante do Shakhtar Donetsk para tentar definir a questão.

O LANCE!Net apurou que um possível facilitador para o Flu acertar com Nem é o fato de o clube ainda não ter recebido a verba pela venda do jogador, ocorrida no meio de 2013. Dessa forma, o clube pode abrir mão de receber parte dos cerca de R$ 15 milhões a que tem direito para obter a liberação.

E MAIS
- Flu não se apressa por renovações de contratos que encerram no fim do ano

Procurado pela reportagem, o vice de futebol do clube, Mário Bittencourt, reiterou o otimismo quanto à negociação:

– Aguardamos uma resposta do Shakhtar e permanecemos otimistas de que seja favorável.  

A principal razão para tanto tempo sem resposta está relacionada ao conflito político que ocorre na Ucrânia. Donetsk, cidade na qual está inserido o Shakhtar, clube que detém a maior parte dos direitos econômicos de Nem, é uma das áreas mais afetadas. Inclusive está aberta a possibilidade de o clube tentar mudar de sede para Kiev.

No Flu, Wellington Nem não chegaria como titular absoluto. O jogador precisará lutar por espaço com Rafael Sobis, que ganhou prestígio e tem funcionado no sistema tático definido pelo técnico Cristovão Borges, com ênfase à posse de bola. Mesmo assim, Nem é considerado internamente no Flu como a cereja do bolo. Aquele que pode elevar a condição de um candidato ao título a favorito ao pentacampeonato nacional.