icons.title signature.placeholder Walace Borges
14/04/2014
18:01

O Flamengo teve nesta segunda-feira a primeira derrota na Corte Arbitral do Esporte (Cas). O Rubro-Negro tentou um Provisional Measures, que em português significa um efeito suspensivo, que proibia a CBF de retirar do clube quatro pontos pela escalação irregular de André Santos diante do Cruzeiro ainda no Campeonato Brasileiro do ano passado. Entretanto o pedido foi negado.

Com esta negativa o Rubro-Negro está vulnerável para qualquer decisão da Justiça Comum a favor da Portuguesa. Em caso de decisão que devolva os quatro pontos perdidos na competição do ano passado à Lusa e obrigue a CBF a fazer um campeonato com 20 clubes, o Flamengo poderá ser automaticamente rebaixado à segunda divisão. Curiosamente o time paulista já disse que não entrará mais com processos na Justiça e que o caso deve ser esquecido.

Vale lembrar que o painel arbitral que julgará o processo do Flamengo no Cas só foi nomeado na semana retrasada. O presidente do painel será um chileno, Juan Pablo Arriagada, nomeado pela própria corte. Internamente o clube deseja levar o julgamento para fora do país, tentando evitar qualquer influência interna sobre o assunto.

Com o início do Campeonato Brasileiro, já no próximo fim de semana, o pensamento entre as partes envolvidas é que a decisão da Corte Arbitral do Esporte seja favorável ao permanecimento da medida tomada pelo STJD. Segundo o LANCE!Net apurou o Fluminense ainda deseja entrar como terceira parte envolvida no processo.

LEIA MAIS
> Márcio Araújo isenta arbitragem de culpa: 'Foi um lance muito difícil'