icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/11/2013
23:53

O Flamengo levou para o Rio de Janeiro uma importante vantagem na bagagem no primeiro duelo contra Atlético-PR, nesta quarta-feira, na Vila Capanema, em jogo válido pela decisão da Copa do Brasil. A equipe de Jayme de Oliveira saiu atrás do marcador, quando o atacante Marcelo soltou uma bomba da entrada da área para colocar os anfitriões em vantagem.

A resposta dos cariocas foi imediata e no mesmo estilo. O volante Amaral, da intermediária, acertou um chute potente (seu primeiro gol no clube) para deixar o placar em 1 a 1, em Curitiba. No segundo tempo, as equipes se esforçaram bastante, mas nada de gols para os 15.494 pagantes.

Na próxima quarta-feira (27), o time da Gávea terá a oportunidade de empatar sem gols para soltar o grito de campeão, no Maracanã. Se o 1 a 1 se repetir, a equipe que ficar com o título será conhecido após a cobrança de pênaltis.

Porém, antes disso, ambas as equipes voltam a campo às 17h de domingo pelo Campeonato Brasileiro. Enquanto o time paranaense recebe o Náutico, na Arena Joinville, o clube carioca pega o Corinthians, no Rio.



UM MESMO CAMINHO: CHUTES DE FORA DA ÁREA

O Atlético-PR começou a partida pressionando bastante, até por conta do apoio contínuo dos torcedores que lotaram a Vila Capanema para assistirem o primeiro jogo da final. Movimentação ofensiva era observada a todo instante, principalmente por Marcelo, do Furacão, que buscava espaços na defesa do Fla visando abrir o marcador. O atacante foi a principal arma do time de Vagner Mancini durante os 90 minutos.

A primeira chance de gol, entretanto, foi do Flamengo. Aos nove minutos, Chicão recebe boa bola na segunda trave, mas acabou falhando na hora da finalização. O Atlético-PR respondeu aos 17 minutos e teve uma maior sorte, já que ficou na frente no placar. Marcelo recebeu a bola na esquerda e aproveitou um descuido do meio-campo do Fla e arriscou um chute forte de fora da área, sem chances para Felipe no fazer a defesa.


Marcelo abriu o placar para o Furacão (Foto: Felipe Gabriel/LANCE!Press)

Com o Furacão na frente, o Flamengo foi para cima em busca do empate e conseguiu pouco tempo depois, aos 30 minutos. Da intermediária, o volante Amaral foi avançando com a bola sem marcação e acertou um chute preciso - indefensável para o goleiro Weverton. Empate em 1 a 1 no placar antes mesmo do intervalo da partida.


Amaral festeja com companheiros o gol de empate do Fla (Foto: Felipe Gabriel/LANCE!Press)

O Flamengo teve problemas na escalação. Dois jogadores experientes deixaram o campo ainda na etapa inicial por lesões. André Santos e Chicão  foram substituídos por João Paulo e Samir.

Assim, a etapa inicial ficou à feição dos paranaenses. Os donos da casa tiveram ainda duas chances, mas não conseguiram concluir em gols. Primeiro foi aos 35 minutos, com Ederson cruzando e Marcelo finalizando para fora. Depois foi aos 37, com Everton cabeceando para a linha de fundo com perigo, após cruzamento de Paulo Baier. Nos últimos minutos, o Flamengo foi praticamente nulo ofensivamente, pensando apenas em levar o empate ao vestiário.

FLA APOSTA NOS CONTRA-ATAQUES. FURACÃO NA BOLA AÉREA

O panorama na volta para o segundo tempo trouxe as equipes com panoramas diferentes. Empurrado pelos torcedores, o Furacão foi para cima para tentar construir a vantagem em casa. Sem conseguir furar o bloqueio dos cariocas, as jogadas aéreas foram recorrentes. Logo aos três minutos, Luiz Alberto cabeceou para o chão obrigando o goleiro Felipe a fazer grande defesa.

Aos 12 minutos, o Atlético-PR por pouco não fez o seu segundo gol na partida. Marcelo chutou cruzado, Felipe espalmou e Ederson estava chegando para finalizar, porém Samir chegou primeiro e afastou o perigo.


Marcelo e João Paulo disputam a bola na Vila Capanema (Foto: Felipe Gabriel/ LANCE!Press)

Sem conseguir ter a posse de bola, o Flamengo apostou nos contra-ataques para chegar ao segundo gol. Numa das chegadas ao ataque aconteceu aos 19, quando Luiz Antonio se mandou pelo lado direito, passou por Manoel e soltou forte, desperdiçando a oportunidade. Hernane, que teve poucas chances de gol no decorrer da partida, reclamou bastante do companheiro que não fez o cruzamento.

Nos minutos finais da partida, os jogadores de Atlético-PR e Flamengo foram para a pressão final na busca pela vitória.  Luiz Antonio teve boa oportunidade em cobrança de falta que tirou tinta da trave esquerda de Weverton. Já no minuto seguinte, Everton arriscou e Felipe fez grande defesa, mandando a bola para escanteio. Fim de partida, empate em 1 a 1 e agora a decisão fica para o Maracanã.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 1 X 1 FLAMENGO

Estádio: Vila Capanema, Curitiba (PR)
Data/hora: 20/11/2013 - 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Alessandro Rocha de Matos (BA)
Renda/público: R$ 780.080,00/15.494 pagantes
Cartões amarelos: Pedro Botelho, Everton (CAP) e Léo Moura, Elias (FLA)

GOLS: Marcelo 17'/1ºT (1-0) e Amaral 30'/1ºT (1-1)

Atlético-PR: Weverton, Juninho, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Dellatorre 15'/2ºT); Deivid, Zezinho, Paulo Baier (Maranhão 30'/2ºT) e Everton; Marcelo e Ederson (Ciro 31'/2ºT). Técnico: Vagner Mancini.

Flamengo: Felipe, Léo Moura, Chicão (Samir 41'/1ºT), Wallace e André Santos (João Paulo 28'/1ºT); Amaral, Luiz Antonio, Elias e Carlos Eduardo (Diego Silva 39'/2ºT); Paulinho e Hernane. Técnico: Jayme de Almeida.