icons.title signature.placeholder David Nascimento
18/12/2013
07:01

O Flamengo irá negociar com a Adidas para não sofrer descontos na verba de patrocínio da fornecedora de material esportivo por conta de o clube ter terminado o Campeonato Brasileiro no 16° lugar, após ter perdido quatro pontos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter escalado o lateral-esquerdo André Santos de forma irregular contra o Cruzeiro. O contrato estabelece que, caso o Fla termine o torneio abaixo da 13° colocação, sofre um desconto de R$ 3,5 milhões, equivalente a 10% do recebimento anual – R$ 35,6 mi nos primeiros cinco anos de contrato e R$ 40,6 milhões nos demais.

A diretoria do Flamengo irá argumentar com os diretores da Adidas que no desempenho em campo o clube conseguiu cumprir a cláusula, ficando na 11° posição, passando a descumprir apenas após o julgamento do STJD. Além disto, os dirigentes rubro-negros irão alegar que não haverá prejuízo na imagem da empresa alemã, já que o time disputará a Copa Libertadores no primeiro semestre de 2014.

Os primeiros contatos entre as partes sobre este assunto devem acontecer nos próximos dias, mas o Flamengo irá esperar a decisão do recurso do caso André Santos impetrado no Pleno do STJD, com julgamento marcado para o dia 27 deste mês, para intensificar a negociação com a Adidas para que a fornecedora releve a situação e não aplique os descontos ao clube.

Vale lembrar que outros tipos de penalidade financeira estão previstos no contrato do Flamengo com a Adidas. Caso o clube por dois anos seguidos não alcance a 13° posição no Brasileiro, o desconto chega a 25%. O rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro rende um desconto de 15% – chegando a 50% caso permaneça por dois anos seguidos. Já um possível descenso para a Série C da competição pode resultar na rescisão do acordo.