icons.title signature.placeholder David Nascimento
20/12/2013
10:03

O Flamengo gastou R$ 200 mil para a defesa em primeira instância no Superior Tribunal de Justiça Desportiva no caso da escalação irregular do lateral-esquerdo André Santos na partida contra o Cruzeiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Significativa parte deste valor foi paga em libra, moeda oficial do Reino Unido.

O dinheiro foi gasto na compra dos pareceres elaborados pelos especialistas em direito desportivo Marcos Motta e Martinho Neves Miranda, utilizados durante o julgamento na segunda-feira, além dos custos para deslocamento e permanência do italiano Paolo Lombardi, que testemunhou a favor do Flamengo na sessão.

Lombardi ficou no Rio de Janeiro por três dias e foi indicado para dar o depoimento no caso por ser ex-diretor do Comitê Disciplinar da Fifa e redator dos três últimos códigos disciplinares da entidade.