icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
11/12/2013
07:03

O Flamengo aposta em uma linha de reforços jovens com potencial de revenda no futuro para reforçar o elenco. Dentro desse perfil, Léo, de 22 anos e que está emprestado ao Atlético-PR, é um dos nomes analisados pela diretoria para a lateral direita.

Para iniciar qualquer negociação pelo jogador, porém, o Rubro-Negro terá de conversar com o Vitória, dono de 50% dos direitos econômicos. Esse percentual, inclusive, está estipulado para compra por parte do Furacão, que tem prioridade para ficar com o jovem lateral.

Os baianos pedem cerca de R$ 500 mil para a venda dos 50%. O clube paranaense procurou os empresários de Léo há cerca de 15 dias, manifestando o interesse na compra, mas desde então não houve novo contato entre as partes.

Enquanto isso, o Rubro-Negro também analisa a possibilidade de ter um parceiro econômico para adquirir a totalidade dos direitos econômicos do jogador.

Coincidentemente, os agentes de Léo são os mesmo responsáveis pela carreira do volante Feijão, que deverá ser emprestado pelo Bahia ao Fla até o fim de 2014.

Para o ataque

O Flamengo fez uma consulta nos últimos dias ao agente do atacante Lins, do Criciúma. As conversas, porém, não evoluíram. O clube ouviu do empresário do jogador, Nick Arcuri, que ele tem ofertas do Japão e da Coreia do Sul.

Recentemente, o Palmeiras também fez uma investida para ter Lins em 2014, mas a prioridade, no momento, é de uma saída para fora do Brasil. O atacante, de 26 anos, tem contrato com o Criciúma por mais uma temporada.