icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
12/07/2014
15:35

Uma das maiores promessas do Flamengo nos últimos anos, o meia Caio Rangel deixou a Gávea de forma precoce e rendeu um valor considerado baixo por tudo o que se esperava dele. Ao negociá-lo para o Cagliari, da Itália, por cerca de 1,2 milhões de euros, o Rubro-Negro lucrou cerca de R$ 2,7 milhões, já que era dono de 75% dos direitos econômicos do atleta.

Mas, segundo o LANCE!Net apurou, a venda precoce foi um desejo da própria família. Afinal, há alguns anos Caio Rangel é visto como um dos melhores jogadores da sua geração (nascidos em 1996). No entanto, havia insatisfação por ele ainda não ter jogado entre os profissionais, ao contrário de atletas contemporâneos, como Gabigol (Santos), Kenedy (Fluminense) e o trio do São Paulo, Lucas, Ewandro e Boschilia.

Caio Rangel era detentor dos outros 25%, mas também vendeu para o time italiano, que agora tem 100% dos direitos. A favor do Flamengo, pesa o fato de que daqui a um mês ele poderia assinar pré-contrato com outros clubes, já que o vínculo dele terminaria em fevereiro do ano que vem.

E MAIS:
> Com gol de Mattheus, Fla derrota o Nova Iguaçu em jogo-treino
> Ney Franco diz que Flamengo pode ser referência nas categorias de base

L!TV:
> Inspirado, Felipe tem dia de Neuer no Flamengo

A diretoria rubro-negra garante que o motivo da venda precoce foi a alta pedida salarial para a renovação do contrato, e considera boa a venda, tendo em vista o término do vínculo. Além disso, não confirma os valores da negociação, pois há um acordo entre as partes para manter sigilo.

Neste intervalo para a Copa do Mundo, o garoto havia sido integrado ao elenco profissional pelo técnico Ney Franco, mas estava apenas treinando. Aos 18 anos, Caio Rangel é presença certa em convocações de seleções de base, tanto que foi titular do Brasil no Mundial Sub-17, ano passado.