icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
14/11/2013
14:13

Sem as presenças de Elias e Chicão, que ficaram em São Paulo, o Flamengo desembarcou no início da tarde desta quinta-feira no aeroporto Santos Dumont. Um dos principais assuntos abordados não poderia deixar de ser a da reclamação com o árbitro Alício Pena Júnior. Jayme de Almeida fez questão de enfatizar a conduta do juiz na derrota por 2 a 0 diante do Tricolor. Mesmo sem a presença da torcida, os jogadores foram bastante assediados no retorno ao Rio de Janeiro.

- Ele não pode fazer isso com um jogador. Ganhando ou perdendo, isso não pode - exclamou o treinador.

Porém, o assunto não ganhou grande repercussão entre os demais jogadores rubro-negros, que resolveram não polemizar, mas concordaram com a atitude do procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça (STJD), em apurar os fatos e punir o árbitro se comprovado um abuso de autoridade.

E MAIS
- Jayme critica atitude de árbitro com jogadores do Flamengo: 'Lamentável'
- Chicão acusa árbitro de mandar o Flamengo 'chupar' e dispara: 'Babaca'

- Soube só depois do acontecimento, não vi, não sei o que de fato ocorreu. Mas se pune os jogadores, acho correto também punir os árbitros pelo que fazem - comentou Luiz Antonio, que ainda explicou o que foi conversado entre as duas equipes e o árbitro antes da partida:

- Não falou muita coisa, mas disse que foi orientado e que se acontecesse alguma coisa (retardo na partida), teria de dar cartão amarelo para todos os jogadores, mas dissemos que de qualquer forma iríamos fazer o protesto. Com um bom senso de todos, ficamos tocando a bola já com o jogo rolando.

O discurso do volante também ganhou o coro do atacante Marcelo Moreno, que também sem querer entrar em polêmica, foi a favor de uma possível punição.

- Deveria, pois quando erramos também somos punidos pelo que fizemos, mas não estou sabendo nada do que aconteceu - disse Moreno.

O zagueiro Chicão, um dos que mais se sentiu ofendido pelo juiz, não poupou palavras para criticar a atitude do árbitro. O defensor foi contra a postura adotada durante toda partida.

- Desde o início do jogo, ele me xingou. É complicado pegar um árbitro que chama o time do Flamengo de fraco, que manda a gente "chupar" porque o São Paulo está ganhando. Ele já prejudicou muitas equipes em que eu joguei. É só puxar o histórico dele. Ele não passa de um babaca e não pode apitar jogos do Campeonato Brasileiro - esbravejou o zagueiro.