icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/11/2013
15:15

A última lesão do atacante Messi ligou um sinal amarelo para muitos craques que estarão na Copa do Mundo, em 2014, no Brasil. Segundo o fisiologista Turíbio Leite de Barros, a situação dos jogadores que chegaram no meio do ano ao futebol europeu - como Neymar -, é preocupante.

- Acredito que terá um prejuízo importante para os jogadores que ficarem até as fases finais dos respectivos campeonatos europeus, sobretudo a Liga dos Campeões. O Neymar é um bom exemplo. Ele não terá as férias de 30 dias no fim do ano, já que ele iniciou a temporada no Brasil e foi para Europa, em julho. Caso seja liberado só perto da Copa, ele e outros atletas estarão mais vulneráveis.

E MAIS

Messi fica fora por até dois meses e não deve jogar mais em 2013
Lesionado, Diego Costa é cortado da seleção espanhola

Membro da Academia LANCE!, o ex-fisiologista do São Paulo propõe que os médicos de seleções estejam sempre em contato com os clubes.

- Creio que nesse caso precisa haver uma sintonia entre clubes e seleções de maneira pontual. Cada atleta que estiver previamente relacionado precisa ser avaliado individualmente. Acredito que visitas periódicas também vão ajudar as seleções no momento em que receberem esses jogadores, tendo a noção de que maneira prepará-los para evitar lesões.