icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
05/06/2014
07:00

Pelo segundo ano seguido, San Antonio Spurs e Miami Heat decidirão o título da NBA. Pela segunda vez seguida, Tiago Splitter terá a chance de ser o primeiro brasileiro campeão da liga. A série em melhor de sete terá seu primeiro capítulo hoje, às 22h (de Brasília, com ESPN), em San Antonio.

Em 2013, o catarinense de 29 anos viu seu time ser derrotado por 4 a 3 na série final (após liderar por 3 a 2) e ainda foi parar nas manchetes por causa do toco que levou de LeBron James na segunda partida.

Agora, com o San Antonio podendo fazer até quatro jogos em casa, o pivô espera que a equipe consiga acabar com o domínio do Heat, campeão nos dois últimos ano. Para o pivô, chegou a hora de dar o tão aguardado troco e acabar com o jejum de títulos do Spurs na NBA – a última conquista foi em 2007.

– É uma revanche, sim. Perder do jeito que perdemos é duro de engolir. Trabalhamos desde o começo do ano focados em voltar à final. Ganhar deles seria ótimo – afirmou Splitter, em conferência telefônica realizada ontem à tarde.

Na temporada regular, jogar dentro de casa não fez diferença no embate direto entre os times. Foram dois duelos, e o visitante sempre levou a melhor. Nos playoffs, porém, o Heat venceu as nove partidas que fez em seus domínios.

A final deste ano também apresenta uma novidade. Antes, o time de melhor campanha fazia dois jogos como mandante, três como visitante e mais dois em casa (2-3-2). Agora, mudou para 2 (casa)-2 (fora)-1(casa)-1 (fora)-1 (casa).

– Brigamos o ano todo para ter o mando de quadra. Jogar em casa, aumenta sua confiança. E este formato me agrada mais. Estamos acostumados a jogar assim o playoff todo. Espero que seja positivo para nós – disse o brasileiro, que tem grandes chances de começar a série no banco de reservas.

Nas duas partidas decisivas contra o Oklahoma City Thunder na final do Oeste (vitória por 4 a 2), Splitter não iniciou como titular.

– Já tem uma definição, mas não posso falar. Se começar no banco, será para dar descanso ao Tim (Duncan). Mas é uma série longa, na qual são necessários ajustes.

O duelo entre Spurs e Heat será a primeira “dobradinha” em uma final da NBA desde 1996/97 e 1997/98. Em ambas oportunidades, o Chicago Bulls bateu o Utah Jazz.

Bate-Bola

Tiago Splitter
Pivô do San Antonio Spurs, em conferência telefônica

Na final de 2013 você tomou um toco cinematográfico do LeBron James. Isso ainda o incomoda?
Ouço falar muito deste toco. Mas não mudou nada meu jogo naquela final. É algo que acontece. Se tivesse sido um fulano de tal, ninguém falaria. Quando acontece com a grande estrela é tudo aumentado. Sei onde estou, sei a liga onde jogo e sei o que é preciso para vendê-la. Mas você lida, e continua fazendo seu jogo.

Você coloca muito na sua cabeça isso de ser o primeiro brasileiro a ser campeão da NBA?
Será especial sim se puder ser o primeiro brasileiro campeão, mas não quero tirar nenhum tipo de vantagem disso. Quero todos os brasileiros torcendo por mim.

Acredita em um equilíbrio tão grande como no ano passado?
Será decidido nos detalhes, como foi no ano passado. Os times estão ainda melhores.

Mesmo em meio a uma decisão tão importante para você, pensa na Copa do Mundo da Espanha, com a Seleção Brasileira?
Estou pensando muito nesta final, mas de ladinho está o Mundial esperando. Tenho muita vontade de representar o Brasil. Estarei lá com certeza.