icons.title signature.placeholder Guilherme Gomes
09/11/2014
08:00

Se na chave de simples das Finais do ATP o Brasil não tem representantes desde 2001, nas duplas o país continua forte. Assim como no ano passado, Bruno Soares (ao lado do austríaco Alexander Peya) e Marcelo Melo (ao lado do croata Ivan Dodig) buscam um título histórico.

Recai sobre esses dois mineiros a responsabilidade de tentar repetir, ainda que nas duplas, o feito obtido por Gustavo Kuerten no torneio de 2000, realizado em Lisboa. Naquela ocasião, Guga, então número 2 do mundo, bateu na final o americano Andre Agassi por 3 sets a 0 (6-4, 6-4, 6-4).

É o segundo ano seguido que Soares e Melo integram a elite do tênis que se reúne no final da temporada em Londres. Em 2013, com os mesmos parceiros de agora, ambos chegaram perto do sonho, mas caíram nas semifinais.

Em 2014, como caíram em chaves distintas, Soares e Melo só se enfrentarão numa possível semifinal ou final. No sorteio dos grupos, pior para a dupla Soares/Peya, que ficou ao lado dos irmãos Bryan, bichos-papões da modalidade. Foi justamente para os Bryan que Soares e Peya perderam na semifinal do torneio em 2013. Atualmente na terceira colocação do ranking, a dupla possui 10 títulos no circuito, sendo dois na atual temporada, um deles o Masters 1000 de Toronto, quando venceram Melo/Dodig na final. A vaga para as Finais foi garantida na base da regularidade, já que Soares e Peya foram vice-campeões em Doha, Auckland, Indian Wells, Eastbourne e Hamburgo neste ano.

Já a dupla Melo/Dodig garantiu a vaga apenas no último torneio, em Paris, na semana passada. Eles entraram nas Finais como a sétima dupla e esperam surpreender, assim como fizeram na edição de 2013, quando venceram os irmãos Bryan na fase de grupos e só caíram nas semifinais.

– Começar com uma vitória vai nos dar muita confiança para os outros jogos, especialmente por enfrentarmos uma dupla tão forte como eles. Precisamos ser agressivos para surpreendê-los desde o início. Nós sabemos como eles jogam, então temos de manter essa estratégia – afirmou Melo, sobre a estreia neste domingo

Veja como ficou a divisão dos grupos nas duplas:

GRUPO A

Bob Bryan (EUA)/Mike Bryan (EUA)
Jean-Julien Rojer (HOL)/Horia Tecau (ROM)
Lukasz Kubot (POL)/Robert Lindstedt (SUE)
Alexander Peya (AUS)/Bruno Soares (BRA)

GRUPO B

Julien Benneteau (FRA)/Edouard Roger-Vasselin (FRA)
Daniel Nestor (CAN)/Nenad Zimonjic (SER)
Ivan Dodig (CRO)/Marcelo Melo (BRA)
Marcel Granollers (ESP)/Marc Lopez (ESP)

JOGOS DAS DUPLAS NESTE DOMINGO (horários de Brasília)

14h - Benneteau/Roger-Vasselin x Granollers/Lopez

18h - Nestor/Zimonjic x Melo/Dodig