icons.title signature.placeholder Marcio Porto
icons.title signature.placeholder Marcio Porto
10/07/2013
12:28


O Santos promete para esta quarta-feira o último capítulo da novela envolvendo a possível volta de Robinho. O Comitê de Gestão irá se reunir à tarde na Vila Belmiro e, após analisar os pedidos de Milan e do jogador, decidirá se vai ou não contratá-lo.

Em evento de apresentação do novo vestiário da Vila Belmiro, o vice-presidente do clube Odílio Rodrigues garantiu que a decisão será divulgada em nota oficial e afirmou:

- Vamos nos reunir nesta tarde e, após isso, teremos a decisão final e vocês (jornalistas) serão comunicados. Precisamos ainda fazer contas.

E MAIS:
> Para Claudinei, Santos não perderia agilidade com Robinho
> Por ajuda à molecada, Montillo pede a chegada de Robinho

VÍDEO
> Em bola e marketing, como Robinho pode substituir Neymar

Robinho está na Itália, em pré-temporada com o Milan (Foto: Reprodução/Instagram)

O acordo com o Milan ficou mais próximo após os rossoneros aceitarem vender Robinho por 7 milhões de euros (cerca de R$ 20 mi) à vista. No entanto, os valores e condições exigidos pelo atacante atrapalham o acerto.

Para voltar, o Rei do Drible pediu um preparador físico particular, que deve ser seu amigo Fabio Galan, um camarote na Vila Belmiro e o pagamento de comissões a seu pai e sua advogada, Marisa Alija Ramos. O Santos calcula que o "pacote", com salários e impostos, deve custar R$ 2 milhões por mês.

- Não gosto de comentar sobre esse tipo de situação, mas isso (os pedidos) são coisas normais em todas as negociações - completou Odilio.

A janela para chegada de jogadores de clubes do exterior ao Brasil se encerra no próximo dia 20, fato que exige agilidade nas tratativas entre Santos, Robinho e Milan.

O atacante segue na Itália, em pré-temporada com o elenco rossonero. O contrato dele acaba em agosto de 2014.


O Santos promete para esta quarta-feira o último capítulo da novela envolvendo a possível volta de Robinho. O Comitê de Gestão irá se reunir à tarde na Vila Belmiro e, após analisar os pedidos de Milan e do jogador, decidirá se vai ou não contratá-lo.

Em evento de apresentação do novo vestiário da Vila Belmiro, o vice-presidente do clube Odílio Rodrigues garantiu que a decisão será divulgada em nota oficial e afirmou:

- Vamos nos reunir nesta tarde e, após isso, teremos a decisão final e vocês (jornalistas) serão comunicados. Precisamos ainda fazer contas.

E MAIS:
> Para Claudinei, Santos não perderia agilidade com Robinho
> Por ajuda à molecada, Montillo pede a chegada de Robinho

VÍDEO
> Em bola e marketing, como Robinho pode substituir Neymar

Robinho está na Itália, em pré-temporada com o Milan (Foto: Reprodução/Instagram)

O acordo com o Milan ficou mais próximo após os rossoneros aceitarem vender Robinho por 7 milhões de euros (cerca de R$ 20 mi) à vista. No entanto, os valores e condições exigidos pelo atacante atrapalham o acerto.

Para voltar, o Rei do Drible pediu um preparador físico particular, que deve ser seu amigo Fabio Galan, um camarote na Vila Belmiro e o pagamento de comissões a seu pai e sua advogada, Marisa Alija Ramos. O Santos calcula que o "pacote", com salários e impostos, deve custar R$ 2 milhões por mês.

- Não gosto de comentar sobre esse tipo de situação, mas isso (os pedidos) são coisas normais em todas as negociações - completou Odilio.

A janela para chegada de jogadores de clubes do exterior ao Brasil se encerra no próximo dia 20, fato que exige agilidade nas tratativas entre Santos, Robinho e Milan.

O atacante segue na Itália, em pré-temporada com o elenco rossonero. O contrato dele acaba em agosto de 2014.