icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2014
19:01

Com 11 jogos na temporada, Renato não teve todas as chances que gostaria desde que deixou o Botafogo para retornar ao Santos neste ano. No entanto, o camisa 8 vê uma luz no fim do túnel na reta final do Campeonato Brasileiro, restando apenas cinco jogos para o fim. Com a provável ausência de Arouca no jogo de domingo, contra o Cruzeiro, às 17h, na Vila Belmiro - o titular tem uma amigdalite -, o campeão brasileiro de 2002 treinou dois dias no meio de campo e deve iniciar a partida como titular. Aos 35 anos de idade, ele vê a oportunidade com otimismo.

- É uma boa oportunidade se ele (Arouca) não jogar. Se a chance vier, vou procurar fazer o melhor para ajudar o Santos a sair com a vitória - afirmou Renato, nesta quinta-feira.

Com seu contrato acabando no dia 31 de dezembro, o volante espera, assim como Rildo, poder mostrar trabalho e agradar à próxima gestão do Peixe para pensar em renovação.

- Vamos esperar as coisas acontecerem e depois vamos conversar. Vontade é grande de permanecer. Se eu ficar, vou procurar ajudar com a experiência que tenho. Todo ano é quase uma obrigação estar entre os quatro primeiros e disputar título. Esse é meu pensamento e o do Santos - concluiu.

Quando retornou ao Alvinegro, Renato aceitou reduzir seu salário e ganhar um percentual em produtividade. Atualmente, ele é a primeira opção do técnico Enderson Moreira no banco de reservas para a posição.