icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
17:01

A manhã deste sábado no CT Joaquim Grava teve a presença de Diego Guerrero. O sobrenome que carrega o garoto de seis anos é pesado, já que o pai marcou um dos gols mais importantes da história do Corinthians, garantindo o título Mundial do ano passado, sobre o Chelsea.

De calção e chuteira, o filho de Paolo Guerrero balançou o banco de reservas enquanto o pai treinava sob os olhares do técnico Tite. Sem dar sossego a um dos roupeiros do clube, ele brincou com cones e não ficou parado um minuto.

No final da atividade, Fábio Santos o virou de ponta cabeça só para sacanear. O garoto não pensou duas vezes e pediu a ajuda para o camisa 9, que saiu do gramado de mãos dadas com o menino.

Diego é filho de Guerrero com uma brasileira. O jovem nasceu na Alemanha quando o pai ainda jogava pelo Bayern de Munique. Funcionários do clube dizem que, aos poucos, ele vem aprendendo a falar português.

A manhã deste sábado no CT Joaquim Grava teve a presença de Diego Guerrero. O sobrenome que carrega o garoto de seis anos é pesado, já que o pai marcou um dos gols mais importantes da história do Corinthians, garantindo o título Mundial do ano passado, sobre o Chelsea.

De calção e chuteira, o filho de Paolo Guerrero balançou o banco de reservas enquanto o pai treinava sob os olhares do técnico Tite. Sem dar sossego a um dos roupeiros do clube, ele brincou com cones e não ficou parado um minuto.

No final da atividade, Fábio Santos o virou de ponta cabeça só para sacanear. O garoto não pensou duas vezes e pediu a ajuda para o camisa 9, que saiu do gramado de mãos dadas com o menino.

Diego é filho de Guerrero com uma brasileira. O jovem nasceu na Alemanha quando o pai ainda jogava pelo Bayern de Munique. Funcionários do clube dizem que, aos poucos, ele vem aprendendo a falar português.