icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/02/2015
11:09

A Fifa não deve criar um embate com os clubes e as ligas nacionais em relação à Copa do Mundo de 2022, que pode ser realizada nos meses de novembro e dezembro. Segundo o jornal "Daily Mirror", a entidade pode pagar 135 milhões de euros (cerca de R$ 434 milhões) às equipes.

E como forma de 'dobrar' ainda mais os clubes e deixá-los 'felizes', o periódico aponta ainda que a Fifa pode triplicar a compensação de 2014, devido ao rompimento causado à temporada europeia regular.

Na Inglaterra, a Premier League, que tem o calendário mais apertado, está enfrentando a perspectiva de uma pausa de sete semanas, o que poderia resultar, na temporada 2022/2023, um temporada com 12 meses. E as férias?

E MAIS
- Valencia corre para renovar com jovem lateral cobiçado pelo Real Madrid
- 'Clássicos' nacionais marcam as oitavas de final da Liga Europa

Para se adequer à Fifa e ter calendário, a Premier League poderia se desfazer dos replays na Copa da Inglaterra, e os jogos seriam decididos logo no primeiro jogo. Já a Taça da Liga poderia ser extinta por um ano.

No entanto, o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, reclama da compensação pedida pelos clubes.

- Por que estamos falando sobre a compensação? Por que deveríamos pedir desculpas aos clubes? Tivemos um acordo com os clubes e eles fazem parte dos beneficiários - disse o francês, que completou:

- O acordo foi de 40 milhões de euros em 2010 e 70 milhões de euros em 2014. Estamos trazendo todas as nossas pessoas para desfrutar do esporte e dos resultados financeiros da Copa do Mundo.