icons.title signature.placeholder Igor Siqueira e Thiago Correia
02/06/2014
12:47

A Fifa inaugurou nesta segunda-feira o Centro Internacional de Transmissão (IBC, sigla em inglês), que será o quartel general das transmissões de tudo o que vai acontecer na Copa do Mundo de 2014 e está montado no Riocentro, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

O evento contou com a participação de autoridades locais, como o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito Eduardo Paes. Além deles, compareceram o secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke, o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Genildo Lins, o CEO do Comitê Organizador Local, Ricardo Trade, e o diretor de TV da Fifa, Niclas Ericson.

- Para quem duvidava, a Copa já começou. E começou ainda mais hoje com essa estrutura para a mídia no Rio – disse Valcke.

O IBC tem 55 mil m² e conta com um espaço para cada uma das 86 detentoras dos direitos de transmissão do Mundial, representando 41 países. O funcionamento será de 24 horas, todos os dias da semana. Um trabalho ininterrupto. O maior estúdio de TV é da BEIN Sports, da Al Jazeera, com 400 m². A maioria dos estúdios está em fase final de montagem.

- Para cá convergirão todas as imagens captadas nos estádios. A Copa nos permitiu ligar as capitais ao Rio de Janeiro. Esta capacidade será oferecida à população para oferecer internet de baixo custo – disse Genildo Lins, seguido por Ricardo Trade:

- Não abrimos mão da qualidade para que os jornalistas e todos os profissionais possam trabalhar. É algo que nos orgulha ter essa estrutura para levar as imagens aos quatro cantos do país.

O IBC conta com uma sala de controle e de equipamento central. Ao final da Copa, serão armazenadas 5 mil horas de vídeo produzido ao vivo. Para acesso ao local, 15 mil profissionais foram credenciados.