icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/04/2014
21:59

A semana nas Laranjeiras foi tensa. Depois de um protesto contra os jogadores na saída do clube no sábado, torcedores de organizadas voltaram ao clube e enviaram uma nota à imprensa. Nela, as principais críticas foram direcionadas ao artilheiro Fred, que se manifestou por meio do Facebook, desabafando contra a falta de segurança dos jogadores com os torcedores de organizadas. Na saída de campo, pouco depois de marcar o quinto gol do jogo, o artilheiro reforçou este discurso.

– O que eu quero deixar bem claro, não é por causa do jogo, da situação, ou por tudo que aconteceu é que quando tenho que falar alguma coisa, falo. O assunto que expus não é um problema só do Fluminense, é do Brasil. Futebol é alegria. Temos de entender que o esporte é assim – afirmou o artilheiro, lembrando que o desabafo foi direcionado:

– Amo este clube, amo esta torcida e meu desabafo todos sabem para quem foi.

O camisa 9 do Fluminense e da Seleção Brasileira ainda lembrou os momentos complicados pelos quais passou desde que chegou ao clube, em 2009, e ressaltou que é necessário o apoio de várias esferas para acabar com a violência no futebol brasileiro:

– Muitos torcedores vêm apoiar, se divertir e desabafar também. O estádio é para isso, mas não é lugar de violência. Presenciei, em 2009 (contra o Coritiba), torcida invadir campo para pegar jogadores. Em 2011 fui perseguido por pessoas que se dizem torcedores. Conto com apoio das autoridades, dos outro jogadores, da imprensa do Brasil.

Na próxima fase da Copa do Brasil, o Fluminense não vai precisar viajar para longe. Terá de ir até Juiz de Fora para encarar o Tupi (MG), que bateu o Juazeiro (BA).

Fred tem o apoio do Fluminense em momento turbulento