icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
08/11/2013
20:48

A noite de 7 de novembro de 2013 ficará marcada para sempre na memória de cada torcedor da Ponte Preta. Logo no primeiro torneio internacional da sua história, a Macaca chega às semifinais após bater o tradicional Vélez Sarsfield, na última quinta-feira, em pelo estádio José Amalfitani.

Além da vitória épica por 2 a 0, com gols de Elias e Fernando Bob, outro fato chamou a atenção: os cerca de mil torcedores da Macaca que compareceram ao jogo e fizeram muito barulho. E, no final, calaram a torcida local, que assistiu à festa da torcida visitante ovacionando seus jogadores.

Desde a terça-feira, diversos grupos de torcedores da Ponte já viajaram para Buenos Aires. A expectativa era de um grande público tamanha a mobilização tanto em redes sociais, como nos arredores do Moisés Lucarelli. O próprio clube preparou pacotes especiais de viagens, que incluíam hospedagem e ingresso, e todos os 70 disponíveis foram esgotados.

Se não bastasse a viagem e o jogo histórico, os pontepretanos que foram à Argentina tiveram outra surpresa. Ídolo da torcida sobretudo pelos três gols marcados sobre o maior rival da Ponte, o Guarani, em um Dérbi Campineiro em 2004, o argentino Dario Gigena também fez questão de participar do momento. O ex-atacante, que inclusive teve uma segunda passagem pelo clube, em 2011, encontrou a torcida em um dos bares de Buenos Aires e participou de toda a festa.

- É um prazer enorme ver a Ponte Preta em meu país. Fiquei orgulhoso quando soube que os torcedores estavam aqui e fiz questão de vir dar um abraço em todos eles. Essa torcida sempre me respeitou e me tratou com dignidade. A Ponte mora em meu coração - declarou Gigena, ao Jornal Correio Popular.

Cristiano Rodrigues, de 28 anos, foi um dos pontepretanos presentes no estádio que tiveram o prazer de encontrar o ídolo.

- "Fechamos" um bar antes do jogo com outros pontepretanos e o Gigena apareceu por lá. Ele é um cara com muita identificação com a Ponte. Emocionante - disse o torcedor ao LANCE!Net.

Cristiano embarcou na noite de terça-feira junto com outros 30 torcedores. Na quarta, aproveitou para conhecer o estádio do Boca Júniors, La Bombonera, além de outros pontos turísticos da capital argentina. Ele conta que, por onde andava, encontrava pessoas com a camisa da Macaca

- Emocionante. A melhor viagem para jogo da minha vida. Ficamos em um hotel no centro e era fácil de encontrar pontepretanos ao redor para nos reunirmos. Aproveitei para conhecer a cidade e alguns pontos turísticos. Valeu cada centavo, ou melhor, cada peso - completou.

Outro fato marcante foi o pós-jogo. Torcedores da Ponte comemoravam a vitória em um bar na Avenida 9 de Julho, quando o ônibus que levava os jogadores de volta para o hotel passou em frente. Ao perceberem, os pontepretanos logo correram para perto do veículo e bloquearam a rua. De dentro do ônibus, os jogadores assistiam à festa e comemoravam no mesmo ritmo, também cantando músicas da torcida.

A festa da torcida pontepretana ainda não acabou. Por meio das redes sociais, o clube convocou os torcedores para recepcionarem os atletas, que chegam a Campinas na noite desta sexta-feira. O elenco desembarca no Aeroporto Internacional de Guarulhos por volta das 19h30 e a previsão da chegada a Campinas é de 22h.