icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
12/12/2013
12:31

Ferrugem está de volta ao futebol. Nem mesmo os mais otimistas poderiam imaginar o retorno do jogador em alto nível nove meses após uma das lesões mais graves da temporada no futebol brasileiro. Em março deste ano, durante uma partida da Ponte Preta contra o São Caetano, pelo Paulistão, o volante sofreu um carrinho violento do atacante Danielzinho e quase precisou encerrar a carreira.

O atleta fraturou e rompeu todos os ligamentos do tornozelo esquerdo. A imagem foi chocante, com o pé do jogador praticamente pendurado. A previsão de retorno aos treinos era no final desse ano. Mas Ferrugem conseguiu voltar antes e em agosto retornou no segundo tempo do jogo da Macaca diante do Criciúma, em Campinas.

Após aquela partida e a troca de técnico - Jorginho no lugar de Carpegiani - o jogador não ganhou mais chances com o novo comandante, que chegou a dizer que seria uma irresponsabilidade colocar Ferrugem em campo tão precocemente.

Mas as atuações do volante nos treinamentos mudaram o cenário. Com a equipe já rebaixada e com foco na Sul-Americana, o jogador foi titular dos dois últimos jogos da Ponte no Brasileiro, com a equipe atuando apenas com reservas.

Os dois bons jogos convenceram o técnico Jorginho e a diretoria, que se esforçou para renovar o contrato do jogador, que se encerrava em 10 de dezembro, um dia antes do segundo jogo da final da Copa Sul-Americana.

À disposição no bando de reservas, Ferrugem foi uma das opções de Jorginho para tentar reverter o placar adverso diante do Lanús, na ultima quarta-feira. Apesar de não ter conseguido e a Macaca ter perdido o jogo por 2 a 0 e o título, Ferrugem teve motivo para comemorar.

O volante foi premiado pela Conmebol como o melhor em campo da Ponte, mas diz que trocaria o troféu pela conquista do título, que seria o primeira da história da Macaca.

- Para mim foi uma vitória, pelo que aconteceu comigo nesse ano: quebrei o tornozelo e quase tive que amputar o pé. Individualmente é um prêmio, mas eu trocaria esse troféu pelo título que a gente lutou tanto para conquistar, mas infelizmente não conseguimos - disse o jogador, em entrevista ao LANCE!Net.

Garantido na equipe de Campinas na próxima temporada, Ferrugem já sabe de onde tirar forças para dar a volta por cima.

- Agora a gente tem que buscar força dessa torcida da Ponte Preta, pelo o que eles lutam e sofrem com a gente. Se eles não desistiriam esse tempo todo, por que nós vamos? Jamais. Vamos focar nos nossos objetivos do ano que vem. Não podemos baixar a cabeça, junto com essa torcida maravilhosa que a Ponte tem e vamos em busca de novos objetivos - concluiu.