icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/04/2014
17:28

O novo diretor de futebol do Vitória foi apresentado na tarde desta quinta-feira (17), na Toca do Leão. Felipe Ximenes assumiu o cardo deixado por Raimundo Queiroz, demitido após a derrota dos rubro-negros na final do Campeonato Baiano. O presidente Carlos Falcão , no entanto, fez questão de elogiar o trabalho feito pelo ex-dirigente.

- Deixo as portas abertas do clube. Ele [Raimundo Queiroz] fez duas boas temporadas, mas entendi que era o momento de mudar. Não estava satisfeito com o resultados que obtivemos até agora. Na nossa gestão todos somos responsáveis pelas metas e serão cobrados pelos resultados. Sempre que os resultados não ocorram da forma que planejamos, ou como da maneira que sócios, torcedores e conselheiros desejam, como presidente do clube, terei que fazer as mudanças necessárias.

Felipe Ximenes, que assinou contrato com o Vitória até o final de 2016, elogiou a estrutura do clube e admite que precisa de reforços, mas ainda não se aprofundou no assunto.

- A estrutura que o Vitória tem hoje, eu já conhecia quando vim jogar contra. Equipes conhecidas do futebol brasileiro não tem nem de perto a estrutura do Vitória. Temos condições de fazer um grande trabalho. Não tive tempo de conversar com o presidente sobre reforços. Sei das necessidades e tive uma rápida conversa com Ney Franco sobre isso.

O novo diretor de futebol também explicou a sua metodologia de trabalho, lembrando que tem mais de 20 anos de experiência no futebol.

- A curto prazo, quero entender o clube e me adaptar à cultura do Vitória. Me integrar aos jogadores. Vocês vão me ver muito vendo os treinos, conversando com os atletas. Acredito na força do trabalho. Uma grande equipe é feita pelos jogadores certos. O Atlético de Madrid, por exemplo, tem orçamento menor do que o Real Madrid e o Barcelona e tem feito um trabalho fantástico. Precisamos entender as demandas do mercado. A responsabilidade fiscal e financeira de um clube é função do gestor.

Felipe Ximenes também afirma que o clube passa por um momento de avaliação do elenco, que passa por uma fase ruim no primeiro semestre de 2014.

- Estamos buscando alternativas criativas. O Vitória hoje passa por um momento que é a avaliação do elenco, que está subestimada pelo momento. Não podemos superestimar nos momentos positivos nem subestimar nos negativos. O Vitória chegou na final do Baiano com vantagem, não teve o resultado esperado, mas acredito que, com peças bem encaixadas e recuperação de alguns atletas, podemos achar o caminho da vitória.